Restaurante Puriman, em Campos do Jordão, une conforto, alta gastronomia, privacidade e responsabilidade socioambiental

Restaurante Puriman, em Campos do Jordão, une conforto, alta gastronomia, privacidade e responsabilidade socioambiental

Entre quadras de beach tennis e confortáveis suítes, pousada Figueira da Serra se destaca por restaurante com ingredientes locais e pratos elaborados na Mantiqueira

Faltava uma experiência assim em Campos do Jordão – já tão conhecida e admirada por paulistanos e moradores da região. Conforto, alta gastronomia, responsabilidade socioambiental e, principalmente, privacidade se evidenciam no recente Puriman, localizado na pousada Figueira da Serra e comandado pelo chef João Izar, que valoriza pequenos produtores e tem como conceito a exploração consciente da natureza da Serra da Mantiqueira em seus pratos.

 

Pousada Figueira da Serra - Quadra Beach Tênis | Lucas Mohallem

Pousada Figueira da Serra – Quadra Beach Tênis | Lucas Mohallem

 

No menu enxuto, destaque para a bochecha de porco defumada por 12 horas e cozida em baixa temperatura por mais 12 horas, servida com pera laqueada com um caramelo de baunilha do cerrado, que é o carro-chefe da casa. O pato laqueado com laranja, mandioquinha e café (foto) e o arroz mar e montanha também encantam entre os principais. A espuma de chocolate branco, grapefruit e lírio do brejo finaliza bem a noite de diferentes e sutis sabores. E há a possibilidade de harmonizar tudo isso com a seleta carta de vinhos do local.

 

Puriman - Pato laqueado com laranja e mandioquinha | Foto Divulgação

Puriman – Pato laqueado com laranja e mandioquinha | Foto Divulgação

 

Por ali, hóspedes e visitantes podem desfrutar ainda de um delicioso café da manhã em etapas (R$ 70 por pessoa), composto por duas bebidas, uma fria e uma quente, cesta de pães de fermentação natural com manteiga da casa e pasta do dia, ovos, iogurte com geleia e granola, salada de frutas e bolo do dia. Com uma arquitetura aberta, o Puriman é invadido por luz natural e uma linda vista das araucárias da região, que cercam o ambiente contemplativo do restaurante.

 

Puriman - Café da manhã | Lucas Mohallem

Puriman – Café da manhã | Lucas Mohallem

 

Pousada Figueira da Serra - Suíte | Nelson Miranda

Pousada Figueira da Serra – Suíte | Nelson Miranda

 

Para além da experiência gastronômica, a Figueira da Serra, com apenas 18 suítes para casais, oferece quadras de beach tennis, com equipamentos liberados para os hóspedes – o único local na Serra da Mantiqueira para essa prática esportiva – além de um spa com massagens relaxantes e ayurvédicas, e uma localização próxima ao centrinho do Capivari, mas distante o suficiente para um descanso privativo nas montanhas.

 

Instalado em uma praia praticamente deserta pertinho de Trancoso, o hotel Fasano leva à região o charme, a gastronomia apurada e os serviços de qualidade da rede paulistana

Instalado em uma praia praticamente deserta pertinho de Trancoso, o hotel Fasano leva à região o charme, a gastronomia apurada e os serviços de qualidade da rede paulistana

O mais novo empreendimento da rede Fasano é uma pérola encravada na praia de Itapororoca – uma faixa de areia branca emoldurada por um enorme coqueiral. Na maré baixa, piscinas com águas cristalinas se formam entre a orla e uma pequena barreira de arrecifes. Apesar de estar a apenas quatro quilômetros de Trancoso, o local é praticamente intocado e visitado por pouquíssima gente. Mesmo quando os 40 bangalôs do recém-inaugurado hotel estão ocupados, a praia continua sendo o lugar ideal para a prática do distanciamento social.

O empreendimento não interfere na paisagem – não existe nenhuma construção mais alta do que os coqueiros. Tudo foi projetado pelo arquiteto Isay Weinfeld, que privilegia os volumes e linhas horizontais. O terreno possui mais de 300 hectares, e o hotel ocupa menos de 5% da extensão total da propriedade, que em grande parte é uma área de proteção ambiental.

 

Piscina do Hotel Fasano Trancoso - Foto Daniel Pinheiro - Divulgação

Piscina do Hotel Fasano Trancoso – Foto Daniel Pinheiro – Divulgação

 

Ao redor das piscinas e ao longo de toda a faixa de 500 metros de frente para o mar, um deck de madeira com 9 mil m² liga o restaurante principal do hotel ao spa, onde são oferecidas terapias revigorantes e relaxantes, como o ritual Flor de Tiare, feito com um óleo trazido da Polinésia Francesa que atua na regeneração dos cabelos e da pele.

Os bangalôs são práticos, espaçosos e possuem equilibrado mix de sofisticação e rusticidade. A maioria tem um terraço privativo com chuveirão e espreguiçadeiras, para quem quiser tomar sol sem sair de sua área privativa.

Tudo isso tem um preço, mas aí está a surpresa agradável: as diárias e os preços nos restaurantes do hotel são bem razoáveis quando comparados aos do Quadrado de Trancoso, onde a moeda circulante é o su-real.

A diária para casal no Fasano começa na faixa dos R$ 2.470 – valor equivalente ao cobrado em pousadas de luxo da região, como a Etnia e a Casa Uxua. E uma porção para duas pessoas de moqueca de camarão – acompanhada de arroz, farofa e pirão – sai por “apenas” R$ 228. Esse é o valor que se paga por uma pizza no dolarizado Quadrado de Trancoso!

 

Hotel Fasano Trancoso - Moqueca Mista - Foto Credito Lipe Borges - Divulgação

Hotel Fasano Trancoso – Moqueca Mista – Foto Credito Lipe Borges – Divulgação

 

Com seis restaurantes e dentro do complexo multiuso Cidade Matarazzo, Rosewood São Paulo proporciona padrão inédito de luxo

Com seis restaurantes e dentro do complexo multiuso Cidade Matarazzo, Rosewood São Paulo proporciona padrão inédito de luxo

Rosewood São Paulo traz para a região da Avenida Paulista um padrão inédito de luxo, atendimento e bem-estar, com seis operações de gastronomia

Aos poucos, o complexo multiuso Cidade Matarazzo, liderado pelo empresário francês Alexandre Allard, vai dando início a suas atividades. Na segunda metade de dezembro, por exemplo, o hotel Rosewood São Paulo recebeu seus primeiros hóspedes. Estrategicamente localizado a uma quadra da Avenida Paulista, o hotel funciona na antiga Maternidade Condessa Filomena Matarazzo, erguida no início do século passado, e em um prédio projetado pelo renomado arquiteto Jean Nouvel e pelo visionário designer Philippe Starck.

No total, são 160 quartos e 100 suítes residenciais. Das 160 acomodações do hotel, por enquanto só estão sendo disponibilizadas as 46 que ficam na antiga sede da Maternidade. A expectativa é que as suítes da moderna torre tropical sejam inauguradas ao longo deste primeiro semestre de 2022. Todos os ambientes são adornados com obras de uma coleção de arte com mais de 450 trabalhos de 57 artistas brasileiros contemporâneos.

 

Interior do bar Rabo de Galo um dos espaços gastronômicos do hotel Rosewood São Paulo, que acaba de ser inaugurado na Bela Vista | Foto Divulgação

 

Quando estiver operando com capacidade total, o hotel terá ainda uma unidade do sofisticado spa Asaya (com terapias e tratamentos alinhados com o exclusivo conceito de wellness integrado dos demais hotéis da rede Rosewood) e seis novos espaços gastronômicos: o Le Jardin (de culinária moderna em meio à exuberante vegetação da propriedade), o restaurante Blaise (de cozinha franco-suíça, como a escritora Blaise Cendrars), o Taraz (de cozinha autoral, assinada pelo estrelado chef Felipe Bronze), o bar Rabo di Galo (com pocket shows e receitas clássicas da coquetelaria brasileira), o Emerald Garden (de culinária familiar) e o Belavista Rooftop, que vai funcionar à beira da piscina, com vista panorâmica da cidade.

A Rosewood é uma empresa com sede nos Estados Unidos com operações em 15 países. Seu portfólio inclui alguns dos mais lendários hotéis e resorts do mundo, como o The Carlyle (de Nova York) e o Hôtel de Crillon (em Paris). Com a abertura do Rosewood São Paulo, a empresa visa oferecer experiências de luxo jamais vistas na capital paulista.

Há praticamente uma década em obras, o complexo Cidade Matarazzo terá, além do hotel Rosewood, um centro cultural com galerias de arte e espaço para apresentações musicais, uma fashion megastore com mais de 70 marcas exclusivas no Brasil, mais de 30 pontos de gastronomia e outras várias atrações. No decorrer de 2022, esses espaços devem ser abertos ao público.

Sob nova gestão, complexo do Anhembi vai virar distrito cultural e corporativo em 2024

Sob nova gestão, complexo do Anhembi vai virar distrito cultural e corporativo em 2024

Projeto de modernização e ampliação do Anhembi prevê novos espaços para congressos e conferências, além de uma arena para shows e eventos culturais e um complexo audiovisual.

O Anhembi é um dos grandes marcos de São Paulo e, em seus 50 anos de história, foi palco de grandes eventos, como o Festival de Jazz de São Paulo e importantes encontros corporativos, que o tornaram conhecido mundialmente. Sob nova gestão, o complexo voltará a ser um propulsor para a economia da cidade, movimentando – segundo expectativas do grupo à frente do projeto – cerca de R$ 5 bilhões/ano a partir de 2024.

 

Projeto da Arena Multiuso do Distrito Anhembi - Foto: Divulgação

Projeto da Arena Multiuso do Distrito Anhembi – Foto: Divulgação

 

A GL events Brasil, multinacional francesa e um dos principais players do mercado de eventos no mundo, é a responsável pela concessão nos próximos 30 anos, e cuidará da gestão, manutenção e exploração comercial do novo espaço, o Distrito Anhembi. “Nossa missão será devolver o protagonismo deste ícone com a união do que podemos oferecer de melhor em eventos, seja de negócios ou de entretenimento, além de aproveitar todo o potencial construtivo do local, desenvolvendo a região. Para isso, investiremos mais de R$ 1 bilhão na ampliação e modernização”, afirma Rodolfo Andrade, Diretor de Desenvolvimento de Negócios e Inovação da empresa.

A concessionária vai modernizar e ampliar os espaços para eventos já existentes, como o Centro de Convenções, Conferências e Congressos, que será qualificado para suprir uma importante carência da cidade. “Haverá um espaço moderno para 15 mil pessoas, para atender o mercado local de encontros de negócios”, conta. Uma arena multiuso para 20 mil pessoas ao lado do sambódromo também faz parte do projeto. “Poderemos realizar shows e grandes festivais utilizando todo o potencial local de forma integrada, será um dos melhores equipamentos de entretenimento do mundo.”

 

Projeto de conexão do Distrito com hotel e centros comerciais - Foto: Divulgação

Projeto de conexão do Distrito com hotel e centros comerciais – Foto: Divulgação

 

O Distrito Anhembi contempla ainda hotel, edifícios com vocações corporativas e de uso misto, coworking, equipamentos de saúde e centros comerciais. “O Anhembi, que ocupa uma área de 382,5 mil m2 em uma localização estratégica de São Paulo (encontro dos eixos Norte/Sul – Leste/Oeste), ganhará também um complexo audiovisual que vai impactar diretamente a indústria criativa, oferecendo estúdios para filmes, streaming, publicidade e games.”

As obras serão iniciadas a partir do segundo trimestre de 2022 e a previsão é de que, a partir do segundo trimestre de 2024, o Centro de Convenções e o Pavilhão de Exposição sejam reinaugurados, assim como a Arena Multiuso.

Hotel Villa Rossa é destino de esportes ao ar livre e eventos corporativos em meio à Mata Atlântica

Hotel Villa Rossa é destino de esportes ao ar livre e eventos corporativos em meio à Mata Atlântica

A apenas 40 minutos de São Paulo e uma hora e meia de Campinas, o Hotel Villa Rossa, em São Roque, tem arquitetura inspirada em vilas italianas, e garante esportes ao ar livre e relaxamento em acomodações privativas. Em meio a 350 mil m2 de Mata Atlântica, o local contou com uma consultoria da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein para controle dos protocolos sanitários.

 

vista aérea do hotel Villa Rossa, em São Roque - Foto: Divulgação

Vista aérea do hotel Villa Rossa, em São Roque – Foto: Divulgação

 

O Villa Rossa oferece hospedagens em apartamentos de até 70 m2, mas o descanso mais charmoso fica na Villa dos Lofts, que possui 18 acomodações desse tipo. Os Lofts de 110 m2 contam com lareira, piscina privativa e recebem até cinco pessoas. Por ali, é possível fazer as refeições no restaurante à la carte Siracusa, de gastronomia internacional. Fora da Villa, o hotel ainda disponibiliza outros cinco restaurantes, com buffet incluso na diária, além de três bares com adega climatizada.

 

Campo de golfe do Hotel Villa Rossa - Foto: Divulgação

Campo de golfe do Hotel Villa Rossa – Foto: Divulgação

 

Entre as opções de esportes e lazer ao ar livre, há caiaque, tirolesa, parede de escalada, campo de golfe, quadras de tênis e poliesportiva, campos de futebol e piscinas. Academia, spa e saunas completam as possibilidades de descompressão do estresse no hotel.

Para aqueles que planejam reuniões e encontros corporativos em breve, o local ainda tem seis salões, oito salas de apoio e o Anfiteatro Paulo Autran – um Auditório para 212 pessoas –, com uma equipe profissional do hotel à disposição para eventos, em 3.200 m2 destinados aos negócios no Villa Rossa.

O hotel fica na Rua Cora Coralina, 350, no bairro Vila Darcy Penteado, no município paulista de São Roque. O valor das diárias varia entre R$ 800,00 (nos apartamentos) e R$ 2.000,00 nos lofts. É possível fazer sua reserva através do site www.villarossa.com.br.