Parque Guinle, na Zona Sul do Rio, mistura passeio ao ar livre com construções históricas

Parque Guinle, na Zona Sul do Rio, mistura passeio ao ar livre com construções históricas

Localizado no bairro das Laranjeiras, o Parque Eduardo Guinle é um óasis em meio ao caos urbano do Rio de Janeiro

Para descanso em família e contemplação de um lindo paisagismo, o Parque Guinle, no bairro das Laranjeiras, dispõe de lago, alamedas, gramados, plantas tropicais e muita vida animal. O local é ideal para piqueniques, chás e reuniões, além de possuir espaços para recreação infantil. A área do parque constituía os jardins do palacete do banqueiro e industrial Eduardo Guinle, erguido na década de 1920 – projetados pelo paisagista francês Gérard Conchet. Quem caminha por ali avista ainda o Conjunto Residencial do Parque Guinle, do arquiteto e urbanista Lúcio Costa com intervenções pontuais feitas por Roberto Burle Marx, guardando nítidos traços modernistas aos prédios. Depois do passeio é possível ir à Galeria Condor, em frente à praça do Largo do Machado, próxima ao parque, onde está a Rotisseria Sírio Libanesa, restaurante que vende excelentes comidinhas e salgados árabes.

 

Foto divulgação - Parque Guinle

Foto divulgação – Parque Guinle

 

Endereço:
Rua Paulo César de Andrade, com entrada pela Rua Gago Coutinho, Laranjeiras.

A entrada do parque é gratuita. E o local é muito bem policiado, por ser da área da residência do Governador do Rio. Vale a pena conhecer!

Castelo dos Vinhais, em Vinhedo, promove charmosos cafés da manhã em meio à natureza

Castelo dos Vinhais, em Vinhedo, promove charmosos cafés da manhã em meio à natureza

Visitas a castelos medievais não são experiências restritas ao turismo europeu. A apenas 80 km da capital paulista, por exemplo, o Castelo dos Vinhais exibe arquitetura inspirada nas construções do Velho Continente e, desde fevereiro de 2022, tem aberto seus portões para turistas que desejem apreciar itens da gastronomia artesanal em um ambiente cercado de verde e com forte atmosfera histórica. Construído na década de 1980 e conhecido por abrigar os eventos corporativos, as festas de debutante e os casamentos mais luxuosos de Vinhedo, o espaço agora promove também fartos cafés da manhã coloniais, com menus semanais dignos da realeza.

São mais de 50 variedades de delícias, entre bolos e pães caseiros, biscoitos, frutas, geleias, salgados e sanduíches, que podem ser degustadas aos sábados e domingos, das 8h às 10h, em um salão climatizado ou em um imponente jardim, permanentemente decorado com carruagens que remontam à época feudal. Depois de comer, os visitantes ficam livres para explorar os quase 20 mil m2 de área verde que circundam a propriedade, relaxar às margens de um laguinho com gansos ou, ainda, subir às torres do castelo e apreciar a vista panorâmica da região.

 

Castelo dos Vinhais | Fotos Divulgação

Castelo dos Vinhais | Fotos Divulgação

 

Os salões do interior do castelo são reservados para eventos privativos. Conseguir uma data para celebrar por ali é um desafio na maior parte do ano, com agenda disputada sobretudo nos meses de maio e dezembro. No entanto, quem tiver sorte de visitar o espaço nos raros dias sem festas marcadas pode também caminhar por dentro do edifício, que conta com outros detalhes clássicos das construções medievais, como passagens secretas, muralhas, pontes e calabouços cenográficos.

Para aproveitar toda essa experiência, é necessário desembolsar em torno de R$ 135 por comensal. Os ingressos – que também dão direito a uma vaga exclusiva no estacionamento do castelo – devem ser comprados antecipadamente pelo site www.castelodosvinhais.com.br. Crianças de até 5 anos não pagam entrada, e todos os ambientes são pet friendly.

 

Foto divulgação

Foto divulgação

Descubra tesouros em meio à Mata Atlântica: 4 trilhas incríveis em São Paulo para se reconectar com a natureza

Descubra tesouros em meio à Mata Atlântica: 4 trilhas incríveis em São Paulo para se reconectar com a natureza

Há muitas trilhas em São Paulo, lugares preservados e verdes, alguns deles em áreas protegidas, as chamadas Unidades de Conservação do Estado. Selecionamos aqui sugestões a até 50 km da capital paulista. São trajetos que permitem o acesso a áreas com fauna e flora diversificadas, corredeiras e cachoeiras  um respiro essencial para se conectar à natureza.

Trilha da Pedra Grande
Localiza-se no Parque Estadual da Cantareira e dá acesso ao Mirante da Pedra, afloramento rochoso com cerca de 1.010 metros de altitude e uma vista incrível de parte da cidade de São Paulo. O percurso, em meio à Mata Atlântica, mostra claramente o contraste entre a cidade e natureza. A trilha é de 10 km (ida e volta), cerca de 2h30 de caminhada.
Rua do Horto, 1.799, tel. 2203-3266.

 

Vista do Mirante da Pedra, acessado pela Trilha da Pedra Grande, na Serra da Cantareira | Foto Divulgação

 

Trilhas do Silêncio e do Pai Zé
Ambas ficam no Parque Estadual do Jaraguá. A do Silêncio é ideal para iniciantes e para quem busca um passeio mais suave. Tem apenas 900 metros de percurso (ida e volta) e duração de 30 minutos. A vegetação densa abafa os ruídos urbanos formando um silêncio incrível. É ótima para crianças e adaptada para visitantes com deficiência física ou mobilidade reduzida. Já a Trilha do Pai Zé tem 3.600 metros de percurso e duração de 2h30. Leva até o pico, de onde se tem uma vista espetacular da cidade. Além da flora diversificada, por ali se encontra uma fauna de respeito com espécies como preguiças, esquilos, tucanos, quatis, sabiás, saguis e macacos-prego.
Rua Antônio Cardoso Nogueira, 539, Pirituba, tel. 3943-5222.

 

Trilha Monumentos Históricos
A 33 km de São Paulo, essa trilha, também chamada “Caminhos do Mar”, foi construída durante o período colonial. O caminhante passa pela Estrada Velha de Santos e contempla monumentos históricos como o Rancho da Maioridade, o Pouso Paranapiacaba e a Casa de Visitas do Alto da Serra, lugares pelos quais eram transportadas mercadorias como algodão, tabaco e açúcar. A trilha, de dificuldade média pelo seu tempo de duração (cerca de cinco horas), pode ser feita com guias em passeios agendados pelo site
www.caminhosdomar.com.br

 

Trilhas em Paranapiacaba
Fundada em 1865, devido à construção da estrada de ferro São Paulo Railway, que ligava Jundiaí ao Porto de Santos, Paranapiacaba é a única vila ferroviária em estilo inglês preservada do Brasil. A 50 km do centro de São Paulo, ela é um destino maravilhoso para quem quer fazer trilhas em meio a cachoeiras e paisagens deslumbrantes. Oferece percursos com diversos graus de dificuldade, mas é importante contratar um guia para a aventura. Uma sugestão é a Trilha do Poço Formoso, de nível moderado, com 4,8 km em média. O passeio tem como foco as várias piscinas naturais de águas cristalinas, além do caminho sombreado pela rica e diversa flora da mata atlântica. Informações pelo site www.paranapiacabaecotur.com

Mônaco: Além dos castelos e das corridas, o destino surpreende por passeios com foco na natureza e na alimentação orgânica

Mônaco: Além dos castelos e das corridas, o destino surpreende por passeios com foco na natureza e na alimentação orgânica

Para quem quer conhecer Mônaco para além dos castelos e das corridas, o destino surpreende por passeios com foco na natureza e na alimentação orgânica – mas claro, tudo com muito charme!

Se eu perguntar a você o que Mônaco tem de especial, tenho certeza de que o luxo, as curvas da Fórmula 1 e as histórias de príncipes e princesas surgirão na sua resposta. Mesmo que você nunca tenha viajado ao principado, esse é um local que habita o imaginário de muitos viajantes, porque sempre esteve nos holofotes.

Mônaco é uma escolha ímpar. Localizado no charmoso sul da França, o destino reúne os melhores hotéis do mundo, uma dezena de restaurantes com estrelas Michelin e atrações históricas, culturais e, claro, luxuosas. Só que o pequeno país também é eclético: a proximidade com a natureza e a consciência sobre o meio ambiente trouxe inspiração para projetos de sustentabilidade, que ganham cada vez mais evidência. Assim, o lugar aposta em propostas que transformam a viagem em uma experiência inteligente e acessível até mesmo para orçamentos mais modestos.

 

Foto MONTE CARLO SOCIÉTÉ DES BAINS DE MERMC | Bay Hotel & Resort

 

Um dos projetos de sucesso é a bicicleta elétrica Monabike, que pode ser alugada em diferentes pontos com tarifas a partir de 1 euro (por 30 minutos). Há 300 exemplares à disposição e, enquanto você pedala, ajuda a reduzir a emissão de gases e circula de forma fácil em rotas que incluem atrações turísticas. Há também a possibilidade de passear com carro elétrico. O Mobee é um serviço de compartilhamento no qual o automóvel é contratado por meio de um aplicativo e devolvido onde quiser. O aluguel custa a partir de 6,75 euros a hora e você pode, inclusive, percorrer a famosa curva da Fórmula 1, que fica no centro da cidade e é a mais lenta do Mundial. A bordo de um transporte sustentável se faz diversos passeios.

Em Larvotto Beach, por exemplo, está a única praia pública do principado. É claro que ela é super charmosa, com água clarinha e tem vista para parte da baía. Em Monaco-Ville, bairro mais antigo de Mônaco, e extremamente preservado, o La Condamine Market é uma feirinha de pequenos produtores locais que tem cerca de 20 pontos comerciais, com floristas e horticultores. O mercado abre diariamente, das 7h às 15h.

 

FOTO WHALE WATCHING MONACO | Observação de baleias e golfinhos

 

Nessa pegada orgânica, reserve também um tempinho para observar as diversas hortas de alimentos instaladas em modernos prédios de Monte Carlo. A ousada plantação faz parte do projeto sustentável Terrae, uma ação inteligente que desenha, desenvolve e mantém hortas no coração das cidades. Provavelmente, você encontrará muitos desses alimentos servidos nos restaurantes estrelados da região.

Para os apaixonados pela vida marinha, há duas interessantes atrações. Uma delas é a observação de baleias e golfinhos no passeio Whale Watching Monaco. A tripulação embarca rumo ao santuário de Pelagos, área protegida na costa da Riviera Francesa, e conhece baleias-piloto, golfinhos-grampo e baleias-comuns, que podem ser vistas a bordo das embarcações. E vale visitar o emblemático Museu Oceanográfico, que fica em meio a um rochedo e abriga mais de 6 mil espécies do fundo do mar.

 

Foto BVERGELY | Museu Oceanográfico

 

Indispensável e sempre impecável

Sempre vale a pena conhecer um pouco da história de Mônaco por meio das principais atrações turísticas. Além da curva da Fórmula 1, o Cassino de Monte Carlo é um clássico e um dos primeiros lugares que os turistas gostam de visitar. Localizado na Place du Casino, o prédio tem uma réplica em miniatura da Ópera Garnier e a cada temporada são encenados suntuosos espetáculos líricos. Para a diversão dos jogadores, há roleta francesa, baccarat, blackjack e poker.

DIRECTION DE LA COMMUNICATION | MICHAEL ALESI | Plage du Larvotto Juillet

DIRECTION DE LA COMMUNICATION | MICHAEL ALESI | Plage du Larvotto Juillet

 

 

O Palácio do Príncipe também merece atenção, mesmo que você queira conhecê-lo só do lado de fora. A construção é única em arquitetura e decoração, pois foi desenhada no século 16 e tem obras pintadas à mão. O Palácio é residência da família real, e está aberto de junho a outubro.

 

Foto BVERGELY | Vista da Place du Casino e do Cassino de Monte-Carlo

 

 

Os estrelados

Em Mônaco até o conceito de exclusividade vem acompanhado da palavra sustentabilidade. Mais de 2 mil quartos de hotéis têm o certificado internacional Green Globe e muitos restaurantes estrelados pelo Guia Michelin são abastecidos com legumes e verduras das hortas orgânicas do Terrae. No luxuoso Monte Carlo Bay Hotel & Resort, os visitantes se encantam pelo jardim. O hotel tem 4 hectares de área com cascatas, solários, piscina e uma lagoa turquesa. É perfeito para o descanso em família ou férias românticas, porque há suítes comuns até exclusivas com vista única (diárias a partir de 300 euros). Os amantes da gastronomia se surpreendem: o estrelado Blue Bay é especializado nas culinárias caribenha e mediterrânea.

Hôtel Hermitage - Facade © MONTE-CARLO Société des Bains de Mer

Hôtel Hermitage – Facade © MONTE-CARLO Société des Bains de Mer

 

Já o Hôtel Hermitage Monte-Carlo hospeda o restaurante Yannick Alléno. O local prepara receitas com ingredientes locais e sazonais, inspiradas na culinária mediterrânea. Além de atrair os hóspedes pelo estômago, o Hermitage é um dos hotéis mais elegantes da região. Tem estilo belle-époque e lembra um castelo. Na carta de mimos aos hóspedes estão tratamentos termais com água do mar, sauna e academia. As tarifas começam na faixa dos 440 euros.

Há ainda opções de hospedagem mais baratas. O moderno Novotel Monte-Carlo é inspirado na Riviera Francesa e fica próximo às principais atrações de Mônaco. É ideal para quem deseja ficar bem localizado. Tem restaurante, piscina ao ar livre e quartos espaçosos, com diárias que começam na casa dos 160 euros.

 

MONTE - CARLO SOCIÉTÊ DES BAINS DE MER | Restaurante Yannick Alléno

MONTE – CARLO SOCIÉTÊ DES BAINS DE MER | Restaurante Yannick Alléno

 

 

Rumo ao paraíso

A maneira mais fácil de chegar a Mônaco é a partir do aeroporto Nice Côte d’Azur International, na França. É possível sair de táxi ou carro elétrico rumo ao principado. Os trens também são opção e ligam Mônaco a diferentes cidades do sul da França e da costa italiana. Os passageiros desembarcam no centro da cidade.

Pousadas aconchegantes próximas a São Paulo para aproveitar neste feriado de Carnaval

Pousadas aconchegantes próximas a São Paulo para aproveitar neste feriado de Carnaval

Vamos aproveitar que ainda não vencemos a pandemia para curtir o Carnaval em refúgios próximos a São Paulo

Este vai ser o nosso segundo ano sem Carnaval. Quem tem sua casa no campo, na serra ou na praia já tem destino certo para aproveitar o feriado mais disputado do ano nas estradas paulistas, mas quem ainda não decidiu aonde ir e quer se isolar das ondas da Covid-19, pode se inspirar por aqui. Sugiro regiões serranas, onde o calor do verão é ameno, mas suficiente para curtir o dia em trilhas, cachoeiras ou piscinas.

Começo com São Francisco Xavier, na Serra da Mantiqueira, que é uma versão de Campos do Jordão sem agito e sem aglomerações, e dá total preferência ao sossego e à natureza. Fica a 150 km da capital, no município de São José dos Campos. Para se hospedar, indico a Pousada Serra do Luar, a Varanda da Mantiqueira, o Teto do Cafundó, o Chapéu de Palha e A Rosa e o Rei. Essas pousadas oferecem uma comida caseira bem honesta, o que se procura em um lugar como esse.

Outra pérola no mesmo estilo e na serra da Mantiqueira, mas em Minas Gerais, é a cidade de Gonçalves. A 210 km de São Paulo e a 1.350 metros de altitude, a vista encanta. Pela quantidade de araucárias, parece até que estamos na serra gaúcha.

Gostoso de dia e bem fresquinho à noite, esse é outro local ideal para quem gosta de caminhadas com direito a muitas cachoeiras. Pertinho do centro se encontra a Sete Quedas, que reúne as mais famosas.

Como as pousadas em geral estão no ponto mais alto, é comum poder olhar para os vales, principalmente de manhã, cobertos de nuvens. Além de lindo, dá a sensação de estarmos muito mais longe e mais isolados do que realmente estamos. Por ali, destaco o “birdwatching”. Os amantes dos pássaros contam com mais de 250 espécies de aves catalogadas para avistar! E o que não faltam são ateliês, artesanato e quitutes.

A culinária da região levanta uma bandeira orgânica em meio ao cardápio de comida mineira. São várias boas surpresas pela cidade, como o Sauá, dentro da pousada Bicho do Mato, e o Nó de Pinho, por sua vez na Solar d’Araucária. Não precisa estar hospedado para frequentar, ambos ficam abertos para o público e merecem a visita.

Essas duas pousadas fazem parte das minhas indicações de hospedagem no município, assim como a Casa Campestre, que acredito que seja a mais confortável, tanto que ganhou vários prêmios, como o da Traveller’s Choice.

Pousada Casa Campestre, em Gonçalves | Foto Divulgação

 

Para os amantes da mesa é obrigatória a parada no Geminus Gastroarte. Além de terem estagiado com Alex Atala, os chefs Fernando e Juliano Basile trabalharam em alguns restaurantes estrelados na Europa e oferecem menus degustação de 3, 5 e 7 etapas.

Qualquer um desses destinos irá tornar seu feriado tão tranquilo e gostoso, que você provavelmente não vai se lembrar que existiu alguma restrição ao Carnaval. Até!