Projetado por Isay Weinfel, B Hotel oferece conforto, charme e elegância em suas acomodações

Projetado por Isay Weinfel, B Hotel oferece conforto, charme e elegância em suas acomodações

O elegante B Hotel quer mostrar a seus hóspedes que Brasília não é apenas um hub de política e negócios, mas é também uma cidade vibrante, diversa e cheia de atrações culturais e gastronômicas

Os amplos espaços e a austera arquitetura do Eixo Monumental de Brasília combinam com a vastidão e a aridez das paisagens do Planalto Central e do Cerrado. Mas essas fachadas grandiosas às vezes escondem refúgios atraentes, luxuosos e aconchegantes. Este é o caso do B Hotel, projetado pelo renomado arquiteto Isay Weinfeld seguindo os traços limpos dos modernistas Oscar Niemeyer e Lúcio Costa, mas agregando ao empreendimento o charme e a elegância que são a marca dos hotéis da rede Fasano – cujos projetos também levam a sua assinatura.

B Hotel - Foto divulgação

B Hotel – Foto divulgação

 

Inaugurado em 2018, o B Hotel abriga 302 iluminados apartamentos e suítes em seus 15 andares – todos com amplas janelas e decorados com móveis desenhados por Jader Almeida e obras de arte criteriosamente selecionadas pela colecionadora Betty Bettiol – incluindo lindas peças de arte plumária e artesanato indígena em madeira ou palha.

No térreo, o restaurante comandado pelo talentoso chef Jean-Yves Poirey serve especialidades brasileiras – como moqueca, feijoada e picadinho – mas sempre elaboradas com algum toque contemporâneo e internacional.

 

Quarto do B Hotel - Foto divulgação

Quarto do B Hotel – Foto divulgação

Na cobertura fica o Bar 16 e a piscina que já se consagrou como uma das mais instagramadas do país, com seu fundo de pastilhas amarelas e sua moldura de cobogós brancos. O lugar é perfeito para tomar um drinque, saborear um petisco ou apenas relaxar entre um e outro compromisso com alguma autoridade enfadonha da Esplanada dos Ministérios.

Não por acaso, o estabelecimento foi apontado pela revista britânica “Wallpaper” como um dos melhores hotéis urbanos do mundo. E, para convencer seus hóspedes de que Brasília não é apenas um lugar para reuniões de trabalho e confabulações políticas, o hotel acaba de produzir, em parceria com o laboratório de turismo Experimente Brasília, um Mapa Afetivo da Capital Federal, com dicas espertas de restaurantes, lojas descoladas, parques, galerias de arte, locais para a prática de stand up paddle, cafés e muito mais. “Entendemos que o B pode proporcionar experiências que vão além dos negócios e da política. Brasília é uma cidade pulsante e muito rica em termos de arquitetura, lazer, cultura e natureza. Queremos ajudar nossos hóspedes a descobrir e usufruir dessa diversidade e dessa riqueza”, explica Alfredo Stefani, gerente-geral do hotel.

Elegante lounge do andar térreo - Foto divulgação

Elegante lounge do andar térreo – Foto divulgação

 

B Hotel
Setor Hoteleiro Norte, Quadra 5, Bloco J, Lote L, Asa Norte, tel. 61 3962-2000. Diárias a partir de R$ 750. www.bhotelbrasilia.com.br

Bleisure: conheça a nova tendência de viagens que une trabalho e lazer

Bleisure: conheça a nova tendência de viagens que une trabalho e lazer

Hotéis executivos ampliam suas atividades e seus espaços de lazer graças às mudanças nas viagens a trabalho nos últimos anos

A consolidação do home-office fez surgir uma nova demanda: viagens de negócio com horários mais flexíveis e possibilidade de incluir dias dedicados ao lazer. O chamado “bleisure” – termo em inglês que é uma junção de “business” (negócio) com “leisure” (lazer) – sugere uma nova agenda a executivos em viagens, com mais tempo para descanso e turismo para além do quarto de hotel e das salas de reunião.

Inaugurado em 2020, o InnSide by Meliá São Paulo Itaim – primeiro hotel da marca InnSide by Meliá no Brasil – tem o bleisure como um de seus principais pilares. Localizado no Itaim, próximo ao Parque Ibirapuera, Jockey Club e Avenida Nove de Julho, o lugar oferece salas de reunião criativas, fitness center completo, lobby bar com música ao vivo e o restaurante saudável Bite Box, que facilita a vida dos executivos com o serviço “Grab & Go” (“pegue e leve”) de comidinhas rápidas e leves.

Fitness center do INNSiDE by Meliá São Paulo Itaim - Foto Carla Paraizo

Fitness center do INNSiDE by Meliá São Paulo Itaim – Foto Carla Paraizo

 

Outro hotel que aderiu ao conceito é o Canopy by Hilton Jardins, que em 2021 marcou a estreia da marca lifestyle na América do Sul. Com design inspirado na cultura local e grande incidência de luz natural, o estabelecimento inclui dois espaços para reunião, fitness center, rooftop, restaurante e bar. O hotel está próximo a pontos turísticos indispensáveis na capital, como Masp, Japan House, Parque Ibirapuera e Sesc Avenida Paulista.

 

Rooftop do Canopy by Hilton Jardins - Foto divulgação

Rooftop do Canopy by Hilton Jardins – Foto divulgação

 

Também nos Jardins, na badalada rua Oscar Freire e rodeado de lojas, galerias e restaurantes, o hotel Emiliano preza pela exclusividade e sofisticação. Por lá, o hóspede tem à disposição 24 horas por dia um business center com workstations que garantem toda a estrutura necessária para trabalhar. Na hora de relaxar, o Spa Santapele é o refúgio ideal para cuidar da mente e do corpo. A experiência fica ainda mais completa com o Restaurante Emiliano, o Lobby Bar e o Champagne Bar e Caviar.

 

Spa do Emiliano São Paulo - Foto Tuca Reines

Spa do Emiliano São Paulo – Foto Tuca Reines

 

Para aqueles que preferem se hospedar em uma das principais regiões de negócios da cidade, o Sheraton São Paulo é uma boa escolha, pois está na Avenida das Nações Unidas. O hotel faz parte do complexo WTC, que conta com restaurantes, bancos, farmácia e casa de câmbio. No quesito lazer, não faltam opções: academia de ginástica, piscina ao ar livre, cabeleireiro, restaurante Dok, spa, bikes gratuitas e serviço de aluguel de carro.

 

Piscina do Sheraton São Paulo WTC - Foto divulgação

Piscina do Sheraton São Paulo WTC – Foto divulgação

 

Canopy by Hilton São Paulo Jardins
Rua Saint Hilaire, 40, Jardim Paulista.
Tel. 11 3509-9610.
Diárias: a partir de R$ 750.

Emiliano
Rua Oscar Freire, 384, Jardins.
Tel. 11 3728-2000.
Diárias: a partir de R$ 1.950.

InnSide by Meliá São Paulo Itaim
Rua Jesuino Arruda, 806, Itaim Bibi.
Tel. 11 3704 4400.
Diárias: a partir de R$ 700.

Sheraton São Paulo WTC
Avenida das Nações Unidas, 12559, Brooklin Novo.
Tel. 11 3055-8000
Diárias: a partir de R$ 1.000.

Com espírito de hostel, unidade carioca da rede Jo&Joe dá nova vida a complexo de construções históricas do século XIX

Com espírito de hostel, unidade carioca da rede Jo&Joe dá nova vida a complexo de construções históricas do século XIX

Localizado no Largo do Boticário, a rede combina o melhor dos formatos de hospedagem em hostels e hotéis tradicionais e reconstrói casarões históricos que estavam completamente degradados

O Rio de Janeiro acaba de ganhar uma unidade da rede Jo&Joe, bandeira do Grupo Accor com conceito “Open House” e operações em Viena (Áustria) e em Paris e Hossegor (França). A filial carioca fica no tradicional Largo do Boticário, um beco com casarões históricos que estava altamente degradado e foi inteiramente revitalizado nos últimos meses, em obras que consumiram R$ 70 milhões. Combinando o melhor dos formatos de hospedagem em hostels e hotéis tradicionais, o Jo&Joe do Rio preservou vários elementos das edificações, como tetos, pisos, escadas caracóis, azulejos e outros elementos. Suas 320 camas se distribuem por 80 quartos e apartamentos, que acomodam até oito pessoas. Cada acomodação é diferente das outras, com intervenções artísticas e design instigante. Na parte gastronômica há um restaurante principal, um pub, um juice bar e uma lanchonete com sandubas e pizzas. O complexo tem ainda três piscinas, uma quadra de basquete e espaço de coworking. Os preços das diárias começam na faixa dos R$ 80 (em dormitório com oito camas).

 

Unidade carioca da rede Jo&Joe | Foto Dhani Accioly Borges

Unidade carioca da rede Jo&Joe | Foto Dhani Accioly Borges

 

Endereço:
Beco do Boticário, 32 (na altura do nº 820 da Rua Cosme Velho), tel. 21 3235-2600

Valle Nevado reabre seus hotéis, restaurantes e pistas de esqui para turistas estrangeiros durante a alta temporada de inverno

Valle Nevado reabre seus hotéis, restaurantes e pistas de esqui para turistas estrangeiros durante a alta temporada de inverno

Após dois anos fechado para visitas, Valle Nevado reabre na alta temporada de inverno nas cordilheiras chilenas

Percorrer a sinuosa estrada de 60 km que serpenteia a Cordilheira dos Andes a partir de Santiago, no Chile, pode ser um passeio custoso para os turistas de estômago sensível. As sessenta curvas que salpicam a via fazem com que o trajeto de pouco mais de uma hora pareça quase tão radical quanto o destino. A vista, porém, costuma compensar o caminho turbulento. No fim da estrada, o panorama de um céu azul quase sem nuvens recortado por montanhas cobertas de neve recepciona os viajantes que chegam ao Valle Nevado durante os meses de inverno.

 

Cabine para fotos na entrada do complexo | Foto Helena Cardoso

Cabine para fotos na entrada do complexo | Foto Helena Cardoso

 

Loja para aluguel de roupas e equipamentos de ski | Foto Divulgação

Loja para aluguel de roupas e equipamentos de ski | Foto Divulgação

 

Fincado no coração da cordilheira, a aproximadamente 3 mil metros de altitude a partir do nível do mar, esse majestoso complexo turístico funciona desde 1988 em uma área de mais de 900 hectares escarpada entre as montanhas, e dispõe de três hotéis, seis restaurantes e mais de 40 pistas de esqui e snowboard, que se abrem à disposição do público entre os meses de julho e setembro – ou enquanto houver neve suficiente recobrindo o solo e permitindo a prática segura de esportes radicais.

Aliás, é essa adrenalina que, anualmente, atrai milhares de esquiadores de todo o mundo para o topo dos Andes. Detentor da maior área esquiável da América do Sul (desbancando, inclusive, a tradicional Bariloche, na Argentina), o Valle tem pistas versáteis, que se adaptam aos mais variados níveis de expertise. Enquanto aprendizes esquiam na tranquilidade de regiões de média altitude, o público mais experiente fica à vontade para se arriscar a altas velocidades em vias mais íngremes, acessadas por meio de teleféricos.

 

Passeio de gôndola | Foto Divulgação

Passeio de gôndola | Foto Divulgação

 

Prática de snowboard nas pistas nevadas | Foto Divulgação

Prática de snowboard nas pistas nevadas | Foto Divulgação

 

E, embora não seja necessário pagar para usufruir das pistas (a entrada no Valle é 100% gratuita), é possível – e bastante recomendado, sobretudo aos esportistas de primeira viagem – contratar aulas com os instrutores do complexo antes de se jogar de cabeça na neve. Tíquetes para duas horas de classes de esqui ou snowboard custam em torno de 87 mil pesos (R$ 470) para adultos e 72 mil (R$ 390) para crianças, com aluguel de equipamentos essenciais – botas, esquis e bastões – já incluso no valor. Quem precisar, também pode arrendar roupas e luvas térmicas, capacetes e antiparras no Ski Rental do complexo, por um valor à parte que varia ao longo da temporada.

 

Hotel Puerta de Sol | Foto Helena Cardoso

Hotel Puerta de Sol | Foto Helena Cardoso

 

Pizza de La Huera, do restaurante Monte Bianco | Foto Pablo Azocar

Pizza de La Huera, do restaurante Monte Bianco | Foto Pablo Azocar

 

Bar Tres Puntas Noche | Foto Nils Schlebusch

Bar Tres Puntas Noche | Foto Nils Schlebusch

 

Mas se engana quem pensa que turista que não esquia está fadado a dias de tédio por ali. Além de passear por um charmoso boulevard com lojinhas e apreciar relaxantes mergulhos na piscina aquecida, os menos aventureiros também podem preencher suas manhãs com sessões em grupo das tradicionais “caminhadas em raquetas”. Nesse tranquilo programa guiado pelas montanhas (que custa em torno de R$160), as turmas conhecem os principais mirantes do complexo enquanto ouvem histórias sobre a região.

Para um pouco mais de adrenalina, desça de jardineira até a Curva 17, área do complexo de onde partem as famosas “gôndolas” – teleféricos de cabine fechada, que proporcionam uma incrível visão área do Valle. O passeio tem como ponto final o bar Bajo Zero, especializado em lanchinhos rápidos, cafés e chocolates quentes.

Valle Piezas Recepcion | Foto Pablo Azocar

Valle Piezas Recepcion | Foto Pablo Azocar

 

Piscina aquecida | Foto Helena Cardoso

Piscina aquecida | Foto Helena Cardoso

 

Massagem no spa do Valle | Foto @ignaciodiazsb

Massagem no spa do Valle | Foto @ignaciodiazsb

 

Valle Verano | Foto Pablo Azocar

Valle Verano | Foto Pablo Azocar

Já se o cansaço após um dia inteiro na neve pedir por refeições mais fartas, reserve horário em um dos disputadíssimos restaurantes do complexo. Preferido dos visitantes, o La Fourchette abre apenas para o jantar e oferece boefs bourguignons, sopas e outros clássicos da culinária francesa, sempre acompanhados de uma boa taça de Carménère, vinho feito com esssa variedade de uva que é quase uma exclusividade do Chile. Já o charmoso Monte Bianco serve jantares italianíssimos em três tempos. Para a entrada, vá de carpaccio de salmão; depois, invista em um dos risottos da casa; e, para fechar, prove a panacotta com sorvete de framboesa.

Dias gelados e noites quentes

Uma vez fechadas as pistas, às 17h, a vida noturna do Valle se acende. No 4° andar do hotel Tres Puntas – o três estrelas do complexo, com diárias a partir de US$ 200 por pessoa em quarto duplo –, um moderníssimo pub funciona madrugada adentro, com mesa de bilhar, fliperama, karaokê, drinques e DJ com um set recheado de músicas brasileiras. Bebericar um pisco sour ao som de Anitta pode ser uma maneira interessante de finalizar o dia.

Para os turistas que querem mais de um dia de diversão no Valle, a dica é se hospedar por lá mesmo. O Hotel Puerta Del Sol é o maior do complexo e o preferido dos visitantes. Com diárias a partir de US$ 240 e serviços quatro estrelas, o espaço funciona em sistema de meia pensão, com café da manhã e jantar inclusos. Já no cinco estrelas Valle Nevado, os pernoites saem por US$ 325, e os hóspedes podem desfrutar de spa, fitness center e salas de cinema 3D. Com quartos exclusivos equipados com varandas com vista para o pôr-do-sol entre as montanhas, o hotel é o único do complexo que funciona em esquema ski-in/ski-out, oferecendo aos hóspedes acesso direto às pistas.

Após dois anos de portas fechadas devido às restrições impostas pela pandemia, os três hotéis do Valle se preparam para um recorde de reservas em 2022. O público mais aguardado é brasileiro, que deve representar cerca de 60% dos visitantes – por isso, não se espante se escutar mais português do que espanhol por ali…
Por enquanto, ainda há datas disponíveis para reserva durante esta temporada, que podem ser consultadas em www.vallenevado.com.

*A repórter viajou a convite do Valle Nevado Ski Resort

Instalado em uma praia praticamente deserta pertinho de Trancoso, o hotel Fasano leva à região o charme, a gastronomia apurada e os serviços de qualidade da rede paulistana

Instalado em uma praia praticamente deserta pertinho de Trancoso, o hotel Fasano leva à região o charme, a gastronomia apurada e os serviços de qualidade da rede paulistana

O mais novo empreendimento da rede Fasano é uma pérola encravada na praia de Itapororoca – uma faixa de areia branca emoldurada por um enorme coqueiral. Na maré baixa, piscinas com águas cristalinas se formam entre a orla e uma pequena barreira de arrecifes. Apesar de estar a apenas quatro quilômetros de Trancoso, o local é praticamente intocado e visitado por pouquíssima gente. Mesmo quando os 40 bangalôs do recém-inaugurado hotel estão ocupados, a praia continua sendo o lugar ideal para a prática do distanciamento social.

O empreendimento não interfere na paisagem – não existe nenhuma construção mais alta do que os coqueiros. Tudo foi projetado pelo arquiteto Isay Weinfeld, que privilegia os volumes e linhas horizontais. O terreno possui mais de 300 hectares, e o hotel ocupa menos de 5% da extensão total da propriedade, que em grande parte é uma área de proteção ambiental.

 

Piscina do Hotel Fasano Trancoso - Foto Daniel Pinheiro - Divulgação

Piscina do Hotel Fasano Trancoso – Foto Daniel Pinheiro – Divulgação

 

Ao redor das piscinas e ao longo de toda a faixa de 500 metros de frente para o mar, um deck de madeira com 9 mil m² liga o restaurante principal do hotel ao spa, onde são oferecidas terapias revigorantes e relaxantes, como o ritual Flor de Tiare, feito com um óleo trazido da Polinésia Francesa que atua na regeneração dos cabelos e da pele.

Os bangalôs são práticos, espaçosos e possuem equilibrado mix de sofisticação e rusticidade. A maioria tem um terraço privativo com chuveirão e espreguiçadeiras, para quem quiser tomar sol sem sair de sua área privativa.

Tudo isso tem um preço, mas aí está a surpresa agradável: as diárias e os preços nos restaurantes do hotel são bem razoáveis quando comparados aos do Quadrado de Trancoso, onde a moeda circulante é o su-real.

A diária para casal no Fasano começa na faixa dos R$ 2.470 – valor equivalente ao cobrado em pousadas de luxo da região, como a Etnia e a Casa Uxua. E uma porção para duas pessoas de moqueca de camarão – acompanhada de arroz, farofa e pirão – sai por “apenas” R$ 228. Esse é o valor que se paga por uma pizza no dolarizado Quadrado de Trancoso!

 

Hotel Fasano Trancoso - Moqueca Mista - Foto Credito Lipe Borges - Divulgação

Hotel Fasano Trancoso – Moqueca Mista – Foto Credito Lipe Borges – Divulgação