fbpx
logo
logo

As melhores harmonizações de vinho para o inverno

por | jun 3, 2021 | Bebidas, Comida & Bebida, Vinho | 0 Comentários

Muito além do vinho tinto, a estação mais fria do ano também combina com espumantes e vinhos brancos.

Existem algumas verdades no mundo do vinho no Brasil, como o inverno ser associado ao vinho tinto e o vinho branco ser indicado mais vezes durante o verão. Embora tenha que me curvar diante da realidade do mercado, como apreciador e estudioso do vinho, devo dizer que não concordo totalmente com esses comportamentos.

 

Foto: Getty Images
  • Save

Fondue de Queijos – Foto: Getty Images

 

Há diversos vinhos tintos para o verão, que oferecem frescor, é o caso dos Beaujolais, dos Pinot Noir novos, dos Garnacha, os Novello e os Grignolinos. Vender mais vinho no inverno é totalmente cultural e vem da percepção da maioria dos consumidores de que o vinho esquenta. Ora, duas latinhas de cerveja dão ao corpo a mesma quantidade de álcool que o vinho tinto, e o vinho branco também tem álcool – e é esse o componente que eleva a temperatura corporal. Sugiro, então, situações diferentes para você experimentar diversos vinhos na estação mais fria do ano, que tal?

Espumantes e vinhos brancos harmonizam muito bem com ostras gratinadas. Minhas sugestões para essas combinações são: Espumante LH Zanini (Mistral) e Chardonnay Venturini (site do produtor), ambos brasileiros e de excelente qualidade. Entre os importados, indico o Champagne Pol Roger ou o Chardonnay Bourgogne Blanc Joseph Drouhin (Mistral).

Diferente do imaginário popular, as fondues são ideais com vinhos brancos, como o tradicional Fendant da uva Chasselas, e um Riesling – indico o Pfaffmann Riesling Trocken (Weinkeller), o Dr. Loosen (Wine), ou ainda o brasileiro Miolo Single Vineyard Johannisberg.

As tábuas de queijos pedem vinhos brancos em 80% dos casos. Com um espumante e um Riesling ou Chardonnay, você resolve a maioria dos queijos na harmonização correta. Os tintos entram apenas para os queijos parmesão, os muito fortes, ou os azuis que pedem um tinto evoluído ou um Amarone –, os queijos azuis e os Auslese alemães de colheita tardia também são excelentes combinações.

Um bom e aconchegante risoto de funghi vai perfeitamente com um Pinot Noir. Para isso, três indicações: o Aurora Varietal Pinot Noir (Pão de Acúcar), o Talise Pinot Noir (Vinci Vinhos) e o Irancy do Domaine Clotilde Davenne, biodinâmico da Bourgogne (De La Croix).

Para uma bela carne de panela com seu molhinho apurado e batatas cozidas com sal grosso e alecrim, sugiro o Millésime Cabernet Sauvignon da Aurora (Pão de Açúcar), ou o Les P’tits Gars Rouge do Domaine Oratoire Saint Martin (De La Croix), vinho do Rhone de Grenache e Syrah.

Por último, a boa e velha canja de galinha, ou um Capelleti in bordo que, como aprendi em casa, vai muito bem com meia taça de vinho tinto no prato… esquenta na hora e você nunca mais vai querer uma canja sem vinho! Saúde!

 

LH Zanini, Miolo Single Vineyard Riesling Johannisberg, Talise Pinot Noir, Aurora Millésime Cabernet Sauvignon e Les P'tits Gars Rouge - Fotos: Divulgação
  • Save

LH Zanini, Miolo Single Vineyard Riesling Johannisberg, Talise Pinot Noir, Aurora Millésime Cabernet Sauvignon e Les P’tits Gars Rouge – Fotos: Divulgação

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap