Plataforma DireitoJá oferece avaliação jurídica online e gratuita para pessoas que tiveram problemas com companhias aéreas e compras em e-commerces

por | fev 11, 2022 | Negócios, Noticias | 0 Comentários

Mais de 1 bilhão de pessoas em todo mundo deixam de buscar seus direitos por falta de conhecimento, dificuldade para encontrar uma assessoria jurídica ou devido aos altos custos que envolvem a contratação de especialistas. A direitojá pretende mudar um pouco esse cenário e garante que qualquer um possa ter acesso a seus direitos enquanto consumidor e avalie as suas chances de indenização e, caso tenha uma avaliação positiva, ter acesso a um advogado especializado em seus pedidos de indenização.

 

Foto Divulgação e SHAPECHARGE | ISTOCKPHOTO

 

 

“Queremos democratizar o acesso à justiça e auxiliar que as pessoas possam, no mínimo, saber quais são os seus direitos e se possuem ou não a chance de serem recompensadas por seus prejuízos”, conta Caio Balestrin, sócio-fundador da direitojá. A empresa conta com um time de especialistas que, com base em análise estatística da chance de êxito dos casos relatados pelos usuários, os conectam com um advogado que irá seguir com o pedido de indenização, acompanhando o processo em todas as etapas necessárias.

 

Foto Divulgação | Caio Balestrin – Sócio da direitojá

 

A primeira avaliação do caso é feita online e de forma totalmente gratuita. Basta acessar a plataforma, responder um questionário e, em seguida, o consumidor já recebe a resposta se o seu caso tem chance de sucesso. Após um retorno positivo, a equipe reúne as provas e documentos para que os advogados cadastrados iniciem a ação de cada consumidor. As atualizações são feitas em tempo real e podem ser acompanhadas pelo site.

“Nós só somos remunerados se o cliente ganhar o seu pedido de indenização. Caso o cliente siga com o pedido e tenha um resultado positivo, é cobrada uma taxa de serviço de 30% do valor da sentença. Se o cliente perder a ação, não é cobrado qualquer valor, a direitojá arca com todos os custos”, explica.

0 Shares

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link