Gol e Avianca se unem para formar Grupo Abra e comandar o transporte aéreo na América Latina

por | jun 3, 2022 | Aviação, Coluna, Negócios | 0 Comentários

Depois de efetivada essa união na holding Abra, os passageiros da Gol terão a chance de voar para mais destinos nos Estados Unidos (com escala em Bogotá), e os clientes da Avianca voltam a se conectar com dezenas de cidades brasileiras

Em meados de maio, o mercado foi surpreendido com a decisão dos acionistas da Gol e da Avianca de criar um grupo para unificar o controle das duas empresas. Após as aprovações regulatórias necessárias, nascerá então o Grupo Abra, com receita anual da ordem de US$ 7 bilhões e uma frota de cerca de 300 aeronaves. O anúncio deixou uma série de perguntas sem respostas, mas algumas dessas dúvidas já foram esclarecidas.

Gol e Avianca não serão uma única empresa, ao menos por enquanto. O Grupo Abra passará a controlar as duas empresas, mas os negócios continuarão separados e cada companhia segue com sua gestão independente. O Abra será uma holding, sediada no País de Gales, no Reino Unido, que terá como sócios a família Constantino (sócia majoritária da Gol) e os controladores da Avianca, entre os quais está a aérea americana United. Resta saber como fica esse aparente conflito, com a United tendo participação na holding e a American sendo dona de parte da Gol.

Em todo caso, a união pode ser benéfica para muita gente. As duas empresas ganham tamanho e poder de barganha na negociação de contratos de manutenção e leasing, por exemplo – e isso pode reduzir seus custos. Para o consumidor final, o negócio pode baratear o preço de alguns trechos. E quem tem o programa de fidelidade da Gol poderá resgatar também passagens da Avianca.

Por fim, os clientes da Gol terão mais rotas para voar. A Avianca tem 130 rotas atualmente e planeja chegar às 200 até 2023. A partir de Bogotá, opera voos para Nova York, Washington, Houston, Los Angeles, Toronto, Madri, Cidade do México, Cancún, San Salvador e diversas ilhas do Caribe, como Curaçao e Aruba.

 

Avião da Gol - Foto divulgação - Grupo Abra

Radar

Colombian connection
Por falar em Colômbia, a Viva Air começa este mês a operar voos entre a cidade de São Paulo (GRU) e Medelín. Com preços promocionais, as passagens de ida e volta estão sendo vendidas por cerca de R$ 1.600. Inicialmente, serão três frequências semanais, com saídas de SP às terças, quintas e domingos às 5h25, e de Medelín às segundas, quartas e sábados.

Rango a bordo
Liberado pela Anvisa, o serviço de bordo está de volta nos voos da Azul desde o dia 22 de maio. Na Latam, a previsão é de retomar a oferta gratuita de snacks e bebidas em 1° de junho nos voos domésticos. A Gol já reassumiu a distribuição de lanchinhos nos voos que saem de Congonhas e de Guarulhos. Para viagens partindo de Brasília e do Rio, a previsão é voltar no dia 1º de junho. Nas demais rotas, o serviço de bordo só volta em 16 de junho. E atenção: apesar da liberação do serviço de bordo, o uso de máscara continua obrigatório.

Para los Andes
A Gol voltou a operar seus voos entre São Paulo e Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, suspensos por causa da pandemia em março de 2020. Até o final de julho, serão quatro frequências semanais, às segundas, quartas, sextas e domingos. A partir de agosto, passam a ser cinco voos semanais. O voo sai de Guarulhos às 10h50. Do aeroporto boliviano de Viru-Viru, a saída é às 13h55 (hora local).

0 Shares

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link