fbpx
logo
logo

Entenda como funciona o ‘passaporte sanitário’ para a covid-19

por | maio 3, 2021 | Aviação, Coluna | 0 Comentários

Países e companhias aéreas anunciam o lançamento do “passaporte sanitário” que contém informações sobre a saúde de cada viajante e seu respectivo histórico de exames e vacinas

À medida que a vacinação avança pelo mundo, os países vão relaxando as restrições à entrada de estrangeiros e o setor de viagens vai se reaquecendo. Mas as autoridades migratórias vão verificar e comprovar se os viajantes estão devidamente imunizados?

Pensando nisso, a União Europeia está criando um “passaporte sanitário” que permite que cidadãos europeus que já foram imunizados viagem pelo bloco livremente. O governo da China monitora o deslocamento de pessoas com um passaporte regional.

A International Air Transport Association (Iata), entidade que congrega as principais companhias aéreas do mundo, criou o Travel Pass – um aplicativo onde os viajantes podem arquivar os seus comprovantes de vacinação e os resultados de seus exames PCR, desde que realizados em laboratórios parceiros. Algumas companhias aéreas (como Swiss, Singapore, Emirates, Iberia, Korean e Qatar) já estão testando a adoção do Travel Pass da Iata como um documento oficial na hora de fazer o check-in de seus passageiros.

No “novo normal”, esses e outros passaportes sanitários serão essenciais para quem pretende fazer viagens internacionais. O foco do documento vai ser informar se a pessoa foi vacinada e com qual imunizante, mas pode reunir também todo o histórico de saúde. Pode atestar que você já teve ou não Covid-19, se fez testes e quando foram feitos, quais os resultados, o tipo [PCR ou de anticorpos] e em qual instituição.
A ideia não é nova e foi adotada para outra doença muito antes da pandemia, a febre amarela. Viajantes de algumas partes do mundo precisam se vacinar antes de chegar ao local de destino, ou quando fazem escala em algum país que exige a vacina, e precisam apresentar um comprovante internacional de vacinação para as autoridades locais.

 

Travel Pass (passaporte sanitário) no celular - Foto divulgação
  • Save

FOTO DIVULGAÇÃO

 

Radar

Gol abroad
Antes programada para junho, a retomada dos voos internacionais da Gol foi adiada para o dia 1º de outubro devido à segunda onda da pandemia do coronavírus e às consequentes restrições impostas aos brasileiros em vários países. O site da empresa já está comercializando passagens para cidades como Buenos Aires, Mendoza, Montevidéu, Santiago, Lima, Cancún, Punta Cana, Orlando e Miami.

Queixas no ar
A Latam foi a companhia aérea doméstica com o maior número de reclamações do consumidor em 2020. Foram 23.460 queixas, com uma média de 144,4 reclamações para cada 100 mil clientes. Em segundo lugar, a Gol gerou 16.718 querelas, média de 100,1 a cada 100 mil passageiros. A Azul ficou em terceiro, com 10.581 reclamações, média de 73,1 por 100 mil passageiros. Os dados são do site consumidor.gov.br, ligado à Anac.

VCP nos trilhos
A Prefeitura de Campinas publicou em abril um edital de chamamento para que empresas e apresentem estudos para a implantação de uma ligação ferroviária de 18 quilômetros, entre o Centro de Campinas e o Aeroporto de Viracopos. A empresa chinesa BYD já propôs que esse ramal seja operado por um SkyShuttle, veículo elétrico com rodas de borracha e automatizado (sem condutor) que se desloca por uma pista elevada. Agora a Prefeitura aguarda para ver se outros projetos aparecem.

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap