fbpx
logo
logo

Companhias aéreas estão prontas para decolar, sinais indicam uma vigorosa e sustentável recuperação do setor

por | set 17, 2021 | Coluna, Congonhas, Turismo, Viagens | 0 Comentários

Agora vai! Depois de um ano e meio apenas taxiando no solo, com voos cancelados e aviões vazios, agora o setor de aviação está pronto para decolar enxerga sinais da retomada por todo lado. Em agosto, as companhias aéreas nacionais registraram o quarto mês consecutivo de crescimento em voos domésticos, com uma média de 1.680 partidas diárias, ou o equivalente a 70% da oferta de voos verificada no início de março de 2020.

 

  • Save

foto divulgação

 

Na Azul, o tráfego doméstico de passageiros em julho deste ano foi equivalente a 101% do nível registrado em 2019. Já a capacidade doméstica da companhia foi recuperada em 104%. Os índices são medidos em RPKs e ASKs, respectivamente. A Latam Brasil teve em agosto uma oferta de assentos equivalente a 77% daquela verificada neste mesmo mês, em 2019. A companhia opera hoje em 44 aeroportos no Brasil, número semelhante ao patamar pré-pandemia.

A operação internacional permanece reduzida, na casa dos 20% do que já foi, mas até o fim do ano deve atingir 50%, com a retomada dos voos para Buenos Aires, Londres, Santiago, Milão, Lima, Londres e Boston, entre outros destinos. Na Gol, as novidades são o retorno dos voos para Montevidéu, Cancún e Punta Cana (na República Dominicana), a partir de novembro.

E as companhias estrangeiras também estão restabelecendo suas ligações com o Brasil. A Emirates, por exemplo, volta a ter voos diários entre Guarulhos e Dubai a partir de 5 de outubro; a Air Canada reativará a rota Toronto-São Paulo agora em setembro e a Qatar Airways, que antes da pandemia operava voos diários entre São Paulo e Doha, atualmente tem 10 frequências semanais nessa rota!

 

Radar

Vou de táxi
Após analisar 1.249 aeroportos do mundo todo, o site www.fleetlogging.com elaborou um estudo mostrando os aeroportos com táxi mais caro até a cidade que servem. O Japão domina a lista, com oito dos Top Ten. O mais caro de todos é o de Hiroshima, onde o passageiro desembolsa US$ 165. Na Europa, o mais caro é o de Oslo, na Noruega, onde a corrida custa US$ 145. Se você viajar para um desses lugares, desloque-se de trem entre o aeroporto e a cidade.

Força latina
O Nella Airlines Group, comandado pelo brasileiro Maurício Araújo de Oliveira Silva, desembolsou US$ 50 milhões para assumir o controle da Amaszonas Línea Aérea, que opera na Bolívia, no Chile, no Paraguai e, em pouco tempo, também no Brasil. Em breve, a Amaszonas deve retomar seus voos para São Paulo (Guarulhos), para o Rio e para Foz do Iguaçu. A Nella quer ampliar sua presença na América Latina e no Caribe

Embrágua
A Marinha do Brasil fechou um contrato de R$ 9,1 bilhões para a compra de quatro fragatas. Os navios militares serão construídos pelo consórcio Águas Azuis, formado pela Thyssenkrupp, pela Atech e pela… Embraer! Isso mesmo, a empresa famosa por seus modernos e eficientes aviões tem também um braço na indústria naval! As quatro embarcações serão produzidas em um estaleiro em Itajaí (SC) e serão entregues à Marinha entre 2025 e 2028.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap