fbpx
logo
logo

EUA cogitam flexibilizar a entrada de viajantes brasileiros a partir de outubro

por | ago 4, 2021 | Aviação, Coluna, Negócios | 0 Comentários

Segundo especialistas em políticas migratórias, as restrições impostas aos viajantes do Brasil por causa da pandemia podem ser reduzidas já a partir de outubro pelos EUA; companhias aéreas agora terão de reestruturar suas malhas de voos entre os dois países

Enquanto magnatas britânicos e norte-americanos viajam pelo espaço, os brasileiros ainda não podem alçar grandes voos. Muitas fronteiras ainda permanecem fechadas para nós. Mas já dá para enxergar uma luz no fim do túnel. A França, a Suíça, o Canadá e a Colômbia já estão se abrindo para os viajantes brasileiros e, de acordo com escritório californiano de advocacia imigratória AG Immigration, os Estados Unidos devem aliviar as restrições aos brazucas já a partir de outubro.

Com o avanço da vacinação em massa no Brasil e as fortes pressões do lobby da indústria turística dos EUA, a tendência é que as autoridades migratórias norte-americanas flexibilizem o bloqueio a viajantes de vários países, como Índia, Coreia do Sul e Brasil. Anteriormente, a previsão de reabertura era para maio, e depois mudou para julho. Entretanto, devido ao atraso na vacinação no Brasil durante o primeiro semestre e o surgimento de variantes da Covid-19, a decisão foi sendo postergada. Hoje, postos consulares estadunidenses no Brasil já aceitam pedidos de vistos para estudantes, executivos e empresários.

Com isso, as grandes companhias aéreas devem reativar seus voos entre os dois países. A Delta, que ligava São Paulo a Nova York, Atlanta e Detroit, agora só segue operando voos para seu principal hub, em Atlanta. A American, que voava do Brasil para Nova York, Dallas, Miami e Los Angeles, não deve retomar os voos para a Califórnia tão cedo. E a United, que tinha serviços diários e diretos para Chicago, Washington, Houston e Nova York (Newark) não tem planos no curto prazo para voltar a voar para a capital dos EUA.

A Latam precisa definir quando e se voltará a operar a rota São Paulo-Boston, e Azul e a Gol já se preparam para reassumir suas rotas para a Flórida.

 

Foto divulgação
  • Save

Foto divulgação

 

Radar

 

Confuzione
A companhia Italia Trasporto Aereo (ITA) substituirá a Alitalia e começará a voar em outubro. A nova empresa inicia suas atividades com uma frota de 52 aeronaves (no passado, a companhia já chegou a ter mais de 100 aviões). Os voos de Roma para São Paulo e Rio devem ser retomados apenas no próximo verão europeu, em meados de 2022. Vamos ver como será solucionada a confusão com o nome da Ita, a mais nova empresa aérea do Brasil, do Grupo Itapemirim…

 

Perdidinha
Neste primeiro semestre de 2021, a média de extravio de bagagens caiu para 3,5 malas por mil passageiros. Segundo relatório da consultoria de aviação Sita, entre 2007 e 2020 a taxa de extravio teve redução de 81%, de 18,88 malas para 3,5 por mil unidades despachadas. Em 2007, o extravio gerou prejuízos de US$ 4,2 bilhões. Em 2020, foi de “apenas” US$ 600 milhões. A queda se deve à implementação de sistemas de rastreabilidade.

 

Dona da doha toda
Levantamento da Forward Keys revela que, no primeiro semestre de 2021, Doha ultrapassou Dubai e tornou-se o aeroporto mais movimentado do Oriente Médio. Tradicionalmente, o tráfego aéreo no aeroporto catari sempre foi mais ou menos 20% menor do que o do emirado árabe. A virada começou quando Arábia Saudita, Egito e Bahrein retiraram a proibição de que os voos da Qatar Airways sobrevoassem seus territórios.

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap