Safra de Soja tem quebra com estiagem, chuvas e geadas fortes, apontam estudos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)

por | mar 10, 2022 | Agronegócio, Noticias | 0 Comentários

Por conta desses fenômenos, a Safra de Soja tem quebra na produção nacional. Para piorar, China avisa que pretende elevar a sua produção para ser menos dependente das importações do Brasil

O ano de 2021 foi marcado por uma grave estiagem no Mato Grosso do Sul e nos três estados da região Sul, por chuvas torrenciais em regiões agrícolas do Nordeste e por geadas no Sudeste. Por causa desses fenômenos, estimativas da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) apontam uma quebra de mais de 20 milhões de toneladas na produção nacional de grãos.

Segundo estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra total de grãos do país em 2021/2022 deve ser de 268 milhões de toneladas. Bem menos do que as 291 milhões de toneladas esperadas antes das perdas causadas pela seca e pelas chuvas. Esses eventos climáticos extremos afetaram várias culturas, mas a mais impactada foi a sojicultura.

 

Soja Brasil | Foto Divulgação

 

E as notícias ruins não param por aí: mesmo com a quebra na safra, os preços internacionais da leguminosa não subiram, e a explicação para essa estabilidade é o mais preocupante. É que a China está comprando cada vez menos soja do Brasil, da Argentina e dos Estados Unidos.

Na virada do ano, como noticiaram os principais jornais chineses, como “Diário do Povo”, “Xinhua” e “South China Morning Post”, o presidente Xi Jinping anunciou que, em breve, seu país se tornará autossuficiente em soja. “Nunca deixem que os outros te peguem pela garganta ao comer. Essa é uma regra básica de sobrevivência”, declarou.

A principal área produtora por lá é Heilongjiang, no Nordeste do país. Ali, a produção tradicionalmente supria apenas 10% do consumo chinês, mas no ano que vem já deve responder por 20% do total. Além disso, a vizinha Rússia – cada vez mais parceira – também pretende aumentar sua produção de soja, para exportar os grãos à China. Sojicultores brasileiros precisam acompanhar a política agrícola interna da China e esses acordos geopolíticos com a Rússia.

 

Prosa rápida

Empregos

A agropecuária brasileira gerou 140,9 mil novos postos de trabalho em 2021, o maior saldo de vagas desde 2011, segundo cálculos da CNA com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). As atividades que mais contribuíram para a geração de novos empregos foram o cultivo de soja (22,2 mil), a criação de bovinos para corte (21,6 mil) e a cadeia da cana-de-açúcar (8,9 mil).

Boi, boi, boi

A conferência Pecuária 360º – Summit 2022, que acontece em formato presencial no Hotel Pullman Vila Olímpia (na cidade de São Paulo) entre os dias 15 e 16 de março, terá palestras focadas em visão de negócios, network, marketing para atingir o consumidor, comercialização e criação de gado leiteiro e de corte. As inscrições estão abertas e devem ser feitas em https://pecuaria360.com.br

Agro 2.0

A AgriFutura, que reúne agtechs, foodtech, biotech e fintechs nos dias 12 e 13 de março, no Instituto Biológico de São Paulo, é um fórum de inovação promovido pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) e pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Lá, essas startups apresentarão soluções tecnológicas para superar os obstáculos que travam o aumento da produtividade da agricultura, da pecuária e da agroindústria. Para mais informações e inscrições, acesse www.agrifuturaoficial.com.br.

0 Shares

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link