fbpx
logo
logo

Brasil, o maior produtor de alimentos, é também líder no desperdício e em fome

por | nov 11, 2021 | Agronegócio, Coluna, Comida & Bebida, Comidas, Negócios | 0 Comentários

Ao mesmo tempo em que o Brasil bate recordes na produção de alimentos, a desigualdade cresce e o país volta ao Mapa da Fome. A Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional estima que 116 milhões de brasileiros hoje não tenham comida suficiente ou passem fome. Além da falta de políticas públicas para reduzir esse paradoxo, essa questão tem como um de seus principais causadores o desperdício. Pelo ranking da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o Brasil é o 10º país que mais desperdiça alimentos.

As perdas se dão em todas as etapas da produção: da colheita nas lavouras às gôndolas dos supermercados. Em 2020, essas perdas deixaram de disponibilizar para a sociedade 12 mil toneladas de proteínas, 24 mil toneladas de carboidratos e 6 mil, de gordura. Se evitasse o desperdício, o Brasil reduziria a fome em até 30%.

A estocagem inadequada é a maior responsável pelos desperdícios, de acordo com estudo da USP. Ela responde por 52% das perdas de soja e 61% das de milho. O Brasil tem um déficit de armazenagem de cerca de 122 milhões de toneladas por safra, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Só 14% das fazendas têm armazéns “dentro da porteira” – para efeito de comparação, no Canadá, país campeão nesse quesito, 85% das propriedades têm silos.

 

  • Save

Foto Divulgação

 

Para reduzir essa escassez, os agricultores precisam investir na construção de mais silos e o governo deveria estimular com mais vigor essas obras. Depois da armazenagem, o desperdício tem como principais causas o transporte rodoviário em estradas mal conservadas e as operações portuárias ineficientes. O varejo é responsável por 12% das perdas.

Prosa rápida

Alalaô
Alimentos halal são aqueles que, em sua produção, seguem os princípios do islamismo. Por esses códigos, os muçulmanos – que somam quase 2 bilhões de pessoas no mundo todo – só podem consumir produtos que se encaixem nessa categoria. E, segundo dados do último Relatório Global do Estado da Economia Islâmica, o Brasil é o maior exportador mundial de comida halal. Em 2019, o país exportou US$ 16,2 bilhões de alimentos “religiosamente corretos”. Em 2º lugar ficou a Índia, que negociou US$ 4,4 bilhões.

Fol Gado
Levantamento inédito do MapBiomas revelou que as pastagens são a atividade agropecuária que ocupa a maior área no Brasil. Em todo o país, elas cobrem 154 milhões de hectares – uma área do mesmo tamanho que o estado do Amazonas! As unidades da federação que lideram o ranking das áreas de pastagem são o Pará (com 21,5 milhões de hectares), Mato Grosso (21 milhões de hectares) e Minas Gerais (19,3 milhões de hectares).

Espassoja
Achou que as pastagens ocupam muito espaço? Então saiba que as lavouras de soja já somam 36 milhões de hectares em todo o país, também segundo o MapBiomas, iniciativa que reúne pesquisadores de universidades, instituições e ONGs na análise de imagens de satélite com o intuito de gerar mapeamento de uso e cobertura da terra no Brasil. A oleaginosa ocupa 4,3% do território nacional – uma área quatro vezes superior à de Portugal!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap