logo
logo

Sustentabilidade: passo a passo para ser um consumidor mais consciente

por | ago 26, 2020 | Coluna | 0 Comentários

A humanidade já consome 30% mais recursos naturais do que a capacidade de renovação da Terra. Se os padrões de consumo e produção se mantiverem no atual patamar, em menos de 50 anos serão necessários dois planetas para atender as nossas necessidades de água, energia e alimentos, e não é preciso dizer que essa situação certamente vai ameaçar as novas gerações.

Se você está se perguntando o que pode fazer para colaborar, ou melhor, o que não fazer para manter uma relação responsável entre as vontades e necessidades você está no caminho certo. A tomada de consciência é o primeiro passo.

Vamos começar imaginando que cada peça que compramos teve um impacto e deixou uma pegada. Cada roupa, acessório ou objeto usou energia e água na sua fabricação e se você começar a olhar de forma mais curiosa vai acabar indo além e se perguntando onde foi feito, por quem e como.

Nessa etapa você já pode começar a escolher produtos que compra levando em consideração mais do que apenas preço e a vontade de “ter”. O consumidor da nova era, da Ecoera, coloca na conta o meio ambiente, a saúde humana e a dos animais, não se contenta com meias verdades e vai além, quer saber qual o posicionamento da marca que produziu aquela peça no que diz respeito à igualdade de gênero, aos movimentos sociais e à conservação das nossas florestas.

Mas vamos começar pelo começo. Aqui vai um passo a passo simples para você iniciar essa jornada e se tornar um consumidor mais consciente:

Etiqueta do Sou de Algodão, movimento que apoia a produção de algodão nacional

#1

Primeiro de tudo pergunte se realmente você precisa daquele produto. Aproveite para organizar seu guarda roupa ou estante ou armário da cozinha. No caso da moda, veja se a peça que deseja comprar pode ser coordenada com outras que você já tem.

#2

Sempre experimente a peça antes de adquirir ou analise suas especificidades antes de fechar a compra. Assim, não leva para casa uma roupa que não lhe cai bem ou um objeto que não lhe agrada e que vai ficar parada sem uso.

#3

Pesquise, seja curioso e busque o máximo possível de informações sobre a marca que fabricou a peça que está levando. Faça sempre as seguintes perguntas antes de finalizar uma compra: quem, como e onde foi feita a peça que vou vestir. Promova marcas que são transparentes, valorizam seus colaboradores e usam materiais mais limpos e de menor impacto ambiental.

#4

Pense a longo prazo e prefira peças de qualidade, que possam durar muito tempo. O barato sai caro. Desconfie quando o preço é muito baixo, pois o material provavelmente também é de baixíssima qualidade e a mão de obra não foi paga de forma justa.

#5

Leia a etiqueta e promova o que é feito no Brasil. Em tempos de crise e no mundo pós-pandemia, temos a oportunidade e a responsabilidade de valorizar peças nacionais, colaborar com a economia local e garantir empregos.

Em tempos de sustentabilidade e de urgências ambientais e sociais, cada um de nós pode e deve fazer parte das mudanças que o mundo pede. O consumo consciente é uma questão de hábito: pequenas mudanças em nosso dia-a-dia têm grande impacto no futuro. Vamos juntos!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *