logo
logo

Pinacoteca recebe exposições que evidenciam o caráter coletivo e engajado de artistas contemporâneos

por | out 8, 2019 | Exposições | 0 Comentários

Em cartaz na Pinacoteca de São Paulo até 28 de outubro, a exposição “Somos muit+s: experimentos sobre coletividade” propõe uma imersão no trabalho de artistas que consideram a pintura, a escultura e a arquitetura experiências coletivas e com impacto social. Com curadoria de Amanda Arantes, Fernanda Pitta e Jochen Volz, a mostra apresenta obras que investigam a prática artística como diálogo e exercício com o público. É o caso das produções do alemão Joseph Beuys e do brasileiro Hélio Oiticica, dois dos mais importantes artistas da segunda metade do século 20.

Intervenção artística na Pinacoteca
  • Save

Intervenção artística do Coletivo Legítima Defesa e, no fundo, arte de Mônica Nador+JAMAC

Além deles, participam o artista tailandês Rirkrit Tiravanija, a cubana Tania Bruguera e os brasileiros Maurício Ianês, Vivian Caccuri, Mônica Nador e o Coletivo Legítima Defesa. Como eixo central da exposição, a curadoria apresenta um conjunto de obras de Beuys – incluindo vídeos, desenhos e colagens – com destaque para a instalação “Honigpumpeam Arbeitsplatz” (Bomba de mel no local de trabalho) do acervo do Louisiana Museum of Modern Art, da Dinamarca, que discute a criatividade, a economia e a democracia.

Também sobre o viés político na arte, a Pinacoteca recebe a mostra “León Ferrari na coleção da Pinacoteca”, aberta ao público a partir do dia 26 de outubro. A exposição reúne uma seleção de 50 obras do artista argentino, que expõe sua crítica às instituições de arte, aos sistemas políticos e à moral vigente nas décadas de 1960 e 1970. Essa é a primeira vez que a Pinacoteca exibe a coleção quase completa do artista falecido em 2013.

Pinacoteca

Praça da Luz, 2, Luz, tel. 3324-1000.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap