fbpx
logo
logo
Beba Bem em Casa: Projeto propõe curadoria de vinhos online

Beba Bem em Casa: Projeto propõe curadoria de vinhos online

O isolamento social é uma situação nova para todos nós, por isso a sommelière Patricia Brentzel criou sua nova empreitada, o “Beba Bem em Casa“, com curadoria de vinhos e entrega em todo Brasil. 

Patricia nos conduz ao incrível mundo dos vinhos com seus mais de 15 anos de experiência, adquirida em viagens a vinícolas no Brasil e no exterior, em países como África do Sul, Argentina, Chile, Espanha, França, Portugal e Uruguai, durante o trabalho realizado como head-sommelière, educadora e consultora técnica e comercial, ministrando palestras e treinamentos em todo o Brasil.

Sommelier Patrícia Brentzel

Sommelier Patricia Brentzel

No Instagram @bebabememcasa, o atendimento é personalizado. Por meio de uma conversa, pelo Whatsapp ou por telefone (+55 11 98307.5271), Patricia conhece melhor o cliente e seus gostos e indica não apenas vinhos, mas também cervejas artesanais e destilados premium, parte de seu trabalho como sommelière. E avisa: “Os catálogos sempre têm novidades, a ideia é ajudá-los a sair do comum e conhecer vinhos novos e inusitados”.

Para este período em que não podemos ir às adegas escolher os vinhos, e também como dica de presente para o Dia dos Namorados, a sommelière fez uma seleção com seus garimpos.  São 2 catálogos, um de vinhos de R$ 45 a R$ 150 e outro de vinhos acima de R$ 150, que reúnem vinhos tradicionais, orgânicos, biodinâmicos e naturais. É só escolher, fazer o pedido e aguardar os seus vinhos na sua casa, devidamente higienizados. As entregas acontecem para todo o Brasil. O valor do frete depende do local da entrega, mas Patricia sempre procura as opções mais seguras e econômicas.

Além da curadoria e venda de vinhos (e outras bebidas), o projeto tem realizado lives descontraídas e informativas e ainda degustações e aulas online para que possamos aproveitar esse momento para fazer aquilo que sempre quisemos: entender mais sobre vinhos e outras bebidas, inclusive não alcoólicas.

“O @bebabememcasa é parte da realização do meu objetivo no mundo do vinho: a acessibilidade. Por meio dele, consigo conversar exclusivamente com cada pessoa e recomendar o vinho que se está dentro do seu gosto e bolso. Isso possibilita com que as pessoas façam descobertas e se sintam mais encorajadas e à vontade para sair do comum”, diz Patricia.

 

Disco do Aldir Blanc e Maurício Tapajós vira seriado

Disco do Aldir Blanc e Maurício Tapajós vira seriado

O emblemático LP duplo que leva os nomes de “Aldir Blanc e Maurício Tapajós“, lançado em 1984, ganha inédita adaptação visual para série de ficção. Criada e dirigida por Frederico Cardoso com os atores Guida Vianna e Lionel Fischer no elenco, “Imagem Vinil” personifica crônicas bairristas extraídas das 20 composições autorais do disco. A série será exibido em rede nacional a partir de 4 de junho, às 21h, na Prime Box Brazil. O teaser da obra traz depoimento exclusivo do Aldir sobre bastidores de criação do álbum.
Disco "Aldyr Blanc e Maurício Tapajós"

Disco “Aldir Blanc e Maurício Tapajós”

A narrativa cômica dramática capta galeria de situações que desvendam a Tjiuca, na zona norte do Rio de Janeiro. “Um bairro intenso, frequentado por juventude frenética e morada de idosos conservadores, que não fogem de comemorações e de botecos”, contextualiza Cardoso, nascido e residente do local há 48 anos. Embora amparado pela licença dramática, o roteiro de onze episódios independentes não distorce a criação dos letristas. “Há, no entanto, interpretações minhas e dos atores, haja vista que a riqueza de detalhes das composições dá margem a diferentes compreensões”, ressalva Frederico.

Maurício (interpretado por Roberto Rodrigues) conota o sentimentalismo das faixas “Perder um Amigo” e “O Bonde” no episódio inicial, “Saudades”. O advogado com escritório na famosa Praça Saenz Peña não quer sair do seu bairro de origem para viver com Fátima (Clarisse Zarvos). Envolvido por lembranças do seu falecido avô, embarca em uma viagem imaginária pela Tijuca Antiga. Vai ao “cinema” (onde atualmente é uma farmácia e igreja) e passeia de “bonde” (percurso do táxi). Ele chega a desmarcar clientes e de nada adianta o seu irmão e sua noiva quererem o tirar dessa paranoia.

Atores Roberto Rodrigues e Clarisse Zarvos no episódio "Saudades", de "Imagem Vinil"

Atores Roberto Rodrigues e Clarisse Zarvos no episódio “Saudades”, de “Imagem Vinil”

O realismo estético norteou a fotografia da obra, dirigida por Cristiano Moraes. Captação de luz natural nas cenas e filmagens externas sem interferências na rotina local foram alguns recursos utilizados. O Bar da Dona Maria, boteco na Rua Garibaldi onde Aldir e Maurício se reuniram com parceiros para compor foi um dos cenários escolhidos, que se junta ao Estádio do Maracanã, ruas e comércios. O elenco principal também é formado pelos atores Marcello Melo, Maria Clara Guim, Christian Santos, Anderson Quack, Flávio Bauraqui e Arlindo Paixão (Mongol)A faixa “Querelas do Brasil” é o tema da trilha sonora de abertura dos episódios, que trazem animações de Leandro Ferra.

“Imagem Vinil” é produzida por Cinema Petisco, Cidadela e Pé de Moleque Filmes. “Ouvia o disco na adolescência por causa do meu pai, na década de 80, e isso me deu vivência musical. Escutando-o repetidas vezes, entendi as letras pelo pensamento visual.  Quando decidi filmá-lo, o desafio foi transpor não só as faixas, mas poesias e pinturas do LP, que parece um livro. Vejo nitidamente nos episódios a realidade paralela e atemporal que Aldir e Maurício criaram”, esclarece Frederico Cardoso sobre a idealização do projeto.

O compositor Aldir Blanc, conhecido também por músicas como “O Bêbado e a Equilibrista”, eternizada na voz de Elis Regina, morreu em 4 de maio deste ano no Hospital Universitário Pedro Ernesto, no Rio de Janeiro, após luta contra o coronavírus. Ele tinha 73 anos.

29HORAS em casa: EAD da quarentena

29HORAS em casa: EAD da quarentena

Tenho lido muitos textos contendo dicas e sugestões de como passar “bem” a quarentena. Cheguei à conclusão de que eu posso montar um curso inteiro. EAD. Educação À Distância do Isolamento em poucas lições.

Este conteúdo é fruto de um experimento forçado cujos resultados foram bons para mim. Podem não ser para você. Até porque as minhas condições de temperatura e pressão não são as mesmas que as suas. Portanto, não necessariamente destina-se a todo tipo de público.

Antes de prosseguir responda a pergunta: Eu sou a minha melhor companhia?  Se for, você passou pelo primeiro estágio. Ou volte a para terapia. Isso aqui é EAD. Meu curso seria mais ou menos assim:

Aula 1. Tudo Começa pela Comida

Pessoas bem alimentadas raciocinam melhor. É altamente recomendável que você se arrisque na cozinha. Afinal, ninguém consegue pedir comida o tempo todo. Mas vá além. Inove um pouco. Mantenha o bom hábito de montar uma mesa bonita, tirar do armário aquela louça que você guarda para as visitas. E surpreenda. “Que tal um chocolatinho quente agora?” Ofereça-se para servir. Quem gosta de cozinha gosta de servir. Olhar para a expressão de felicidade de seus co-habitantes recebendo um pedaço de bolo, uma bola de sorvete, pipoca no capricho. Não fique alucinado na dieta. Vá para próxima aula.

Aula 2. Não deixe a peteca cair

Aproveite para colocar a pele para descansar um pouco e tire aquela máscara facial que você não se lembra de usar. Nunca fez um tutorial de maquiagem? Vai lá! Minha vida mudou depois que aprendi a passar delineador. Arrume-se. Não queira ser você a visão do desleixo. E cadê o exercício? “Odeio fazer exercício em casa”. Neste caso, repita o mantra: “Massa magra, não me deixe”! “Massa magra, não me deixe”. Agora, se você não fazia exercícios antes, tente começar. Dê este presente de quarentena a você mesmo.

Organize suas coisas para se sentir mais organizado. Funciona. Viva em meio à limpeza e seja mais feliz. Faça parte do clube neuróticos por álcool gel, mas comece pela sua casa. Tenho visto higiênicos de pandemia espalhados por todo canto. Gente que não tinha os melhores hábitos tornou-se do dia para noite o “Mister Clean”. Vai ao mercado em busca das últimas novidades para lavar o banheiro mas guarda aquele sapato mofado, sabe…

Aula 3. Home Office

Prefiro a rotina de sair de casa, colocar uma camisa branca, até pegar um pouco de trânsito. Para mim, Home Office é igual Cheese Cake. Queijo é queijo. Bolo é bolo. Home é Home. Office é outra coisa. Mas não tem jeito. Ou você se adapta ou vai sofrer. É muito importante manter a disciplina. Acordar cedo e mostrar-se apresentável se tiver que abrir a porta. Golden rule: providencie local e móveis adequados, do contrário você vai ter que se auto licenciar do home office por não seguir as instruções de ergonomia quando foi admitido. Caso esteja em esquema de co-working no home-office don’t-play-the-fool , já que é tudo em inglês. Evite comentar as notícias o tempo todo e pensar alto. Não tire a sua concentração e a dos outros. Faça a pausa do café. Pode até colocar uma música ambiente. Mas não abuse . Mantenha-se empregado, por favor. Será lamentável ser demitido pela própria família.

Aula 4. Relacionamentos

Ah…essa aula virá com tutoriais, cases, vídeos do tipo “encontre o erro” e o inédito “Meditação em 10 segundos”. Comprovadamente eficaz ao evitar tragédias.

Mas o negócio é o seguinte: se conviver 24 horas está mais difícil que 24 anos, sinto informar que o problema não está na quarentena. Resolva isso. Sem mais.

A palavra chave aqui é foco. Aproveite este tempo juntos e preste atenção. Seu companheiro/ companheira está tão vulnerável quanto você. Encapsulado como Jeannie na garrafa, mas sem poder fazer 3 pedidos. Reveja as aulas número 1 sobre comida e número 2 sobre não deixar a peteca cair . São complementares. Não se deixe contagiar negativamente pelos gritos da vizinhança. Mantenha seus rituais.

Aula 5. A armadilha das vídeos-chamadas, lives e mídias sociais

A vídeo-chamada não funciona mais para mim. Talvez você não tenha se dado conta, mas este pode estar sendo um ponto de stress. É o meu caso.  Acredito que meu inconsciente guardou lembranças de reuniões passadas que me assombram quando aquele rostinho aparece na tela. É diferente de matar a saudade de seus familiares e amigos. Também não me refiro aos profissionais que estão fazendo teleatendimento e mantendo nossa saúde física e mental no meio de tudo isso. Mas fico com as vozes e as letras. Muito mais eficientes. Sem contar que no mundo corporativo a vídeo-chamada nos prega peças. Meu gato adora uma vídeo-chamada. Quer participar de todas, desfilando sobre o computador. Se você não está em um ambiente 100% controlado, evite a chamada de vídeo quando possível.

Desativei por tempo indeterminado a notificação “Fulano está ao vivo agora”. Who cares??? O que era novidade virou “mico” em muitos casos. O jargão “Quem sabe faz ao vivo” ganhou outro sentido para mim. Abuse da seletividade. Aliás, isto vale para todo conteúdo. Parece que a ansiedade da informação foi elevada à centésima potência. Preciso mesmo ver todos os cursos online, aulas de yoga e pocket shows sem graça ? No way. Permita-se um descanso desta enxurrada.

Por fim, não desabafe toda a sua revolta nas mídias sociais. Você vai ler o que escreveu tempos depois e pode se arrepender. Ninguém tem bola de cristal, nem é o dono da verdade absoluta. Não crie mais stress desnecessário. Seja um otimista com os pés no chão.

Mas também não seja o último flagelo da paz, aquele que tem sempre a #vaipassar  para carimbar na sua cara junto com o #fiqueemcasa. Essas hashtags conseguiram ser pior que #juntosomosmaisfortes, de tão óbvias e repetitivas. Crie a sua hashtag. Sejamos criativos!

Eu tenho uma minha: #vivaavida. Pois se você está #emcasa, #comsaúde e #semantendo, #agradeça. Não “estamos no mesmo barco”. Estamos na mesma tempestade, expressão cunhada brilhantemente por uma amiga. A diferença é que alguns estão navegando em um iate 5 estrelas e outros se agarrando em um pedaço de canoa quebrada.

Então se é possível, faça de você a sua melhor companhia e enfrente!

Acompanhe outras reflexões no meu blog, te vejo lá.

Para esquentar: República Tcheca lança encarte com receitas de sopas

Para esquentar: República Tcheca lança encarte com receitas de sopas

O típico friozinho do outono parece ter chegado de vez. Buscar receitas que esquentam de dentro para a fora é uma boa opção para a quarentena, ainda mais se as sugestões vem de países com tradição nessas delícias. A gastronomia tcheca tem um lugar especial para as sopas. Feitas com ingredientes locais, como vegetais de raiz e cogumelos, costumam usar condimentos como cominho, manjerona e páprica, o que garante sabores únicos e pronunciados.

Kulajda, tradicional sopa de cogumelos com ovo pochê da República Tcheca

Kulajda, tradicional sopa de cogumelos com ovo pochê da República Tcheca

O Escritório de Turismo da República Tcheca lança um encarte digital especial de sopas, dedicado à gastronomia tcheca. Chamado “Sopas – delícias tchecas de inverno”, o encarte traz oito receitas exclusivas de sopas largamente apreciadas no país, como a “Kulajda”, uma encorpada sopa de cogumelos e batatas, servida com um ovo pochê.

A receita é típica da região de Šumava, na Boêmia do Sul, onde os bosques cobrem uma vasta área produzem cogumelos frescos que as famílias tchecas colhem para fazer sua sopa. Também no encarte encontram-se receitas como a da sopa “goulash” ou da “česnečka”, a sopa de alho tida como remédio infalível para ressacas.

O encarte em versão digital pode ser acessado gratuitamente através do link. E mais informações sobre as sopas tchecas podem ser encontradas no post do blog Destino Tchéquia. Bom apetite!

Planejamento dos espaços da casa durante a quarentena

Planejamento dos espaços da casa durante a quarentena

É fato que a casa ganhou um novo significado durante esse período, mudando a perspectiva dos moradores. Ao invés de ser apenas um lugar para pousar e dormir, se transformou em um espaço onde as pessoas vivem em sua plenitude, exercendo todas as funções de um dia completo: descansam, trabalham, se alimentam, praticam exercícios e aproveitam os momentos de lazer e relaxamento.

Sendo assim, torná-la mais aconchegante e funcional virou um verdadeiro sonho de consumo. Com toda atenção voltada para o lar, o desejo de mudar a decoração, sem a intervenção de grandes reformas, ecoa e pode modificar completamente o astral de um ambiente.

Antes de sair por aí trocando tudo, é essencial fazer um planejamento. Com o comércio funcionando de forma online, as compras precisam ser mais estudadas e programadas – inclusive no aspecto financeiro. Para ajudar nesse processo, a arquiteta Isabella Nalon reuniu algumas dicas. A experiência da arquiteta na Prefeitura da cidade de Münster, na Alemanha, com a criação de uma visão plural e ampla de diferentes culturas e públicos, agora refletem em sugestões para reinventar casas. “Afinal, o importante é sentir-se bem na sua casa. O caminho é descobrir a decoração que o morador mais se identifica”conta.

Confira as mudanças possíveis em cada ambiente a seguir:

1) Cozinha cheia de alegria:

O cômodo mais delicioso da casa deve combinar com a personalidade e o estilo de vida dos moradores. Sem mexer na estrutura, ‘brincar’ com os elementos e investir em quadros, gravuras e objetos é uma forma de transformar com alegria o ambiente.

Exemplo de mudança na cozinha, projeto de Isabela Nalon

Exemplo de mudança na cozinha, projeto de Isabella Nalon

Isabella Nalon ensina que em uma cozinha com parede branca há sim muito potencial! “Nesse projeto, vestimos as paredes com quadros que foram garimpados em diversas lojas. O estilo assimétrico contribuiu para a essência despojada que procuramos para o ambiente”,revela.

Frases motivacionais, palavras positivas e até uma lousa de recados ajudaram a compor a superfície. Além disso, móveis coloridos, como o volante azul petróleo e as banquetas caramelo, deixaram o local ainda mais moderno.

2) Sala do bem estar:

A sala de estar, por ser o ambiente mais frequentado do imóvel, precisa acolher, refletir o modo de vida e jeito de ser dos moradores. Nesse momento, o ideal é rever o que existe ou aquilo que falta. “Uma vez definido o que realmente se quer e gosta, é hora de buscar o que trará completude ou mesmo reposicionar móveis e objetos de maneira funcional para a rotina”recomenda.

Projeto de Sala de Estar de Isabella Nalon

Projeto de Sala de Estar de Isabella Nalon

Antes vazia – com a presença apenas do sofá de dois lugares, o pufe, tapete com desenho geométrico e cortina, a sala foi redecorada por Isabella. Como protagonista, a gallery wall respondeu como recurso principal para a mudança no décor. Almofadas, mesinha lateral com uma luminária, mesinha de apoio e uma mantinha proporcionaram o toque especial que faltava no apto do morador.

3) Hora de relaxar:

O dormitório, que nos recebe para os momentos de relaxamento, também precisa de atenção. Depois de escolher minuciosamente os itens que serão descartados e aqueles que permanecerão, chegou o momento de redecorar. “Costumo dizer para meus clientes que muitos objetos contam com o seu momento de vida. Devemos rever nossos objetos, alguns por não estarem mais em boas condições e outros por não responderem mais por nosso momento atual de vida. E isso está tudo bem! Mas nem tudo deve ser jogado fora, já que alguns têm história e podemos dar a eles um novo significado”, reflete a arquiteta.

Projeto de quarto de Isabella Nalon

Projeto de quarto de Isabella Nalon

Essa reflexão vem acompanhada da percepção sobre aquilo que falta para o bem-estar no quarto, como uma cabeceira ou pufe para acompanharem a cama, mais iluminação ou outros itens menores para o décor como luminária de leitura, um enxoval novo para a cama, almofadas porta-retrato, velas, quadros, espelhos e até um tapete.

Os elementos selecionados por Isabella complementam o clima acolhedor e romântico que já existia com o papel de parede no quarto. “Com as escolhas certas, uma renovação simples, mas a sensação é de um quarto novo!”, celebra.

4) Mais uma dica importante:

Mesmo com um passo a passo descomplicado, pode ainda aparecer dúvidas sobre as decisões a serem tomadas. Assim, a contratação de uma consultoria online de um profissional que compreenderá os anseios do cliente é uma boa opção.

Projeto 3D, encontros virtuais e uma relação com as sugestões de produtos a serem comprados fazem com que o morador se sinta confiante e coloque em prática – e no lugar – a renovação. “Mesmo durante a quarentena, é possível ressignificar a sua relação com o lar”, finaliza Isabella Nalon.