fbpx
logo
logo
BellasRestô: gastronomia inspirada em arte chega à Bela Vista

BellasRestô: gastronomia inspirada em arte chega à Bela Vista

Inspirado pela região boêmia do Baixo Augusta e a agitação cosmopolita da Avenida Paulista, nasce o BellasRestô, mais novo empreendimento da rede Accor. Localizado na Bela Vista, região próxima ao Centro de São Paulo, o restaurante apresenta um único conceito: ser um point que reúne pessoas que ditam tendências, ao invés de seguir tradições.

Dessa forma, o BellasRestô busca unir arte e gastronomia em uma proposta contemporânea de luxo e bom serviço, porém, sem perder o melhor que a comida de rua pode oferecer nos lanches, salgados e porções. No menu, destacamos o prensado de carne seca e queijo emmental na chapa quente e a suculenta pancetta de porco com maionese de coco e pimenta biquinho.

Croque My Boi, prato signature da BellasRestô

Croque My Boi, prato signature da BellasRestô

Para compartilhar, o Croque My Boi, prato signature da casa, serve costela de boi braseda com chips de mandioquinha crocantes e queijo minas curado gratinado. Há também opções de pratos sem glúten e sem lactose, como a coxinha de jaca e a opção vegana, o duo de tacos.

Coxinha vegana de jaca com molho pesto

Coxinha vegana de jaca com molho pesto

A carta de drinks leva a assinatura do bartender Márcio Silva, premiado recentemente como um dos 36 melhores baristas do mundo. Algumas das apostas para a casa são o clássico GIN & TONIC, que ganha um charme com a infusão de gengibre e o mix de limão e laranja; o SONORITÉ, um arranjo que leva Lillet Blanc, limoncello, cointreau, limão e água tônica aromática Fever Tree e o DAIQUIWINNIE, um mix de rum Havana 3, manjericão, mel e limão.

Serviço

BellasRestô
Horário: almoço – das 12h às 15h; jantar / Happy Hour – das 19h às 00h
Endereço: hotel Belas Artes São Paulo Paulista (Managed by AccorHotels) – rua Frei Caneca, 1199, Consolação – São Paulo, SP
Reserva pelo telefone: (11) 2627-6300

Restaurantes se mobilizam e trazem novidades para o Dia do Veganismo

Restaurantes se mobilizam e trazem novidades para o Dia do Veganismo

Dia 1 de novembro é celebrado o Dia do Veganismo. Surgida em 1994, por intermédio de Louise Wallis, presidente da Vegan Society, a data celebra em todo o planeta a consciência vegana, ou seja, um ato de protesto contra o consumo de produtos de origem animal.

Para comemorar a data, alguns lugares em São Paulo incrementaram seus cardápios com novas opções veganas. A 1900 Pizzeria trouxe novas pizzas doces com receitas que não levam ingredientes de origem animal nem na massa nem na cobertura. Os novos sabores são: Chocolate Vegano (R$ 89,90); Chocolate vegano com morango (R$ 94,90); e Banana com chocolate vegano (R$ 73,30).

Pizzaria traz novas pizzas doces para o Dia do Veganismo

Pizza de chocolate vegano com morango, da 1900. Foto: Alan Simaro / Divulgação

No cardápio há duas sugestões salgadas também: Vivere, com requeijão vegano (a base de inhame), tomate cereja, azeitonas pretas e manjericão (R$ 89,30); e a Verdi, feita com palmito, requeijão vegano e alcaparras (R$ 89,80). Há também possibilidade de trocar o queijo em qualquer outro sabor do menu com cobrança a parte de R$ 12 (na pizza grande). A pizzaria também incluiu o movimento “Segundo sem carne”, que inicia a partir do dia 4 de novembro. No caso, todos os pedidos de pizzas veganas feitos às segundas-feiras terão 20% de desconto.

Também participando do Dia do Veganismo, o Fortunato Bar apresenta um novo menu vegetariano e vegano. O cardápio traz sugestões de petiscos como guacamole com chips de raízes e sweet chillli R$ 36; escondidinho de cogumelos e espinafre R$ 39; pizzinha de cogumelos e queijo parmesão na massa integral R$ 32.

Guacamole é uma das novas opções de petiscos no Fortunato Bar. Foto: Lígia Skowrowski / Divulgação

Já entre os pratos, as opções são espaguetti de abobrinha caprese, que leva pesto de manjericão, muçarela de búfala e tomatinho confit com lascas de parmesão (R$ 44); e quibe de abóbora com quinoa feito com cebola roxa caramelizada, nozes e salada verde (R$ 46).

Na área dos doces, a gelateria Davvero também elaborou uma seleção de sabores veganos, que não levam ingredientes de origem animal. As opções incluem o Chocolate sem lactose, feito 100% sem lactose, criado especialmente para os clientes veganos e os alérgicos à proteína do leite. Além disso, tá também os sabores a base de água, como o Frutti di Bosco, Manga, Morango Diet, Limão Cravo. Os preços variam de R$ 13 a R$ 17 para copinhos e casquinhas.

Chocolate sem lactose, da Davvero. Foto: Henrique Peron / Divulgação

Para quem não pretende sair de casa no Dia do Veganismo, a dica é fazer seu próprio prato. Para te ajudar, alguns chefs de hotéis Hilton no Rio de Janeiro ensinam receitas de pratos veganos.

O Chef Pablo Ferreyra, do Hilton Copacabana, ensina a receita do ceviche de caju com crocante de batata baroa, opção que está no cardápio do novo Isabel Lounge, localizado no 39o andar do icônico hotel:

Ceviche de caju com chips de batata baroa

Ceviche vegano, feito pelo chef Pablo Ferreyra, do Hilton Copacabana. Foto: Isabel Lounge / Divulgação

Ingredientes para 10 pax

Ceviche de caju:

Caju fresco                                                                      800 g

Pimentão vermelho                                                      2 und

Pimentão amarelo                                                        2 und

Cebola roxa                                                                    2 und

Suco de limão Thaiti                                                    2 und

Tabasco                                                                           3 gotas

Coentro picado                                                              5 g

Pimenta dedo de moça sem sementes                      1 und

Sal                                                                                     a-g

Pimenta do reino                                                           a-g

Flor de sal                                                                       1 pitada

Chips de batata baroa:

Batata baroa                                                                   400 g

Óleo de girassol                                                             500 ml

Modo de preparo:

Cortar o caju fresco em cubos de ½ cm. Cortar as cebolas roxas em juliane. Cortar os pimentões em cubos pequenos e a pimenta dedo de moça. Temperar com sal, pimenta do reino, tabasco, coentro e suco de limão. Deixar descansar por 5 minutos. Por último acrescentar o leite de coco. Servir com uma pitada de flor de sal para finalizar o prato. Para os chips de batata baroa, fatiar a batata com 2 mm de espessura em uma mandolina e fritar no óleo de girassol. Acompanhar com chips de batata baroa.

Já o Chef Moreno Colosimo, do Hilton Barra Rio de Janeiro apresenta a receita do Hambúrguer de tofu empanado com quinoa na berinjela com maionese vegana  de manjericão e pickles de chipotle.

Hambúrguer vegano, feito pelo chef Moreno Colosimo, do Hilton Barra Rio de Janeiro. Foto: Leonardo Braga / Divulgação

Ingredientes:

  • 120gr de tofu
  • 20ml leite de soja
  • 30gr de Quinoa pré cozida
  • 120gr de berinjela
  • 10gr de couve grelhada
  • 20gr tomate em rodela
  • 100gr de manjericão
  • 3gr xantana
  • 20ml de azeite extra virgem
  • 20ml de óleo de milho
  • 20gr de pickles de chipotle
  • 30gr de chips de batata doce

Modo de preparo:

  • Temperar o tofu com sal e pimenta do reino
  • Passar no leite de soja e empanar na quinoa pré-cozida
  • Selar na frigideira até dourar em ambos os lados
  • Cortar a berinjela na forma de pão e assar no forno a 180° por 15min.
  • Bater o manjericão no liquidificador e coar em seguida
  • Voltar para o liquidificador e emulsionar com azeite e óleo de milho com a goma xantana até tomar consistência
  • Montar o hambúrguer intercalando com a couve grelhada e tomate
  • Servir acompanhado de chips de batata doce
A chef Silvia Percussi lança site com dicas da Itália

A chef Silvia Percussi lança site com dicas da Itália

Mulher loira sentada descalça

Silvia Percussi/ foto de divulgação

A renomada chef brasileira Silvia Percussi, que comanda o restaurante da sua família Vinheria Percussi, desde 1985 em Pinheiros, acaba de colocar o site La Percussi no ar (www.lapercussi.com).

A ideia da criação do site é divulgar e destacar a culinária italiana, além de compartilhar todo seu conhecimento nesta área da gastronomia. Os internautas terão à disposição um acervo culinário de pelo menos 34 anos de sua cozinha.

O site La Percussi pode ser uma fonte inspiradora de pesquisa para profissionais de cozinha, estudantes e amantes da Itália. Ele é dividido em categorias como receitas, ingredientes, lifestyle e desejos.

Em seção de “receitas”, todas as 20 regiões da Itália estão contempladas. Um dos motivos é explicar a diversidade das cozinhas regionais italianas – locais bem vizinhos que comem de maneira muito diferente!  Além de ensinar preparos básicos da comida italiana: pesto, sugo, nhoque, pão, massa de pizza e por aí vai.

Silvia também vai mostrar a sazonalidade de ingredientes – por exemplo, alcachofra é um ingrediente muito forte da culinária romana, estrela vários pratos típicos, mas é um produto que só tem no inverno. Ao mesmo tempo, vai destrinchar ingredientes, como o arroz: quais os tipos, para que servem, qual o melhor para o risoto, passos do risoto perfeito, entre outras dicas.

Outro destaque do La Percussi é explicar os hábitos e a cultura gastronômica italiana e as curiosidades da vida na Itália. Por exemplo: o feriado de 15 de agosto, o Ferragosto, o mais importante do País da Bota, tal como o Réveillon para os brasileiros.

Em sua terceira edição, a FliPUC homenageia Jerusa Pires Ferreira

Em sua terceira edição, a FliPUC homenageia Jerusa Pires Ferreira

A FliPUC chega à sua terceira edição, com o tema “O popular e as bordas: do passado ao presente”. Realizada na Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), a Festa Literária acontece de 4 a 6 de novembro, no Tucarena, teatro da universidade no campus Monte Alegre. O evento também homenageará a professora Jerusa Pires Ferreira, falecida em abril de 2019.

Festa Literária da universidade terá mesas de debate focadas nas obra e atuação da professora Jerusa Pires Ferreira

Grande mestre da PUC-SP, Jerusa era pesquisadora sobre cultura, oralidade, memória e relações entre literatura, comunicação e artes. Ensaísta, também era tradutora e principal divulgadora dos trabalhos de Paul Zumthor e de Henri Meschonnic, no Brasil.

Durante os três dias, acontecerão mesas de debate, oficinas temáticas, exposição, vendas de livros, lançamentos de obras e sessões de autógrafos com autores. No encerramento, um sarau de poesias, seguido por uma apresentação de concerto de piano com o norte-americano Javier Clavere.

O objetivo da FliPUC é promover o debate em todas as áreas do conhecimento, incentivar a leitura e divulgar sua produção, e a festa é uma realização conjunta da Educ – a editora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e da PUC-SP.

FliPUC

R. Monte Alegre, 984, Perdizes (Debates e concerto de Encerramento no Tucarena e Feira de Livros no saguão em frente ao auditório do Tucarena. Entrada gratuita.

Shows, espetáculos, filmes e eventos: confira a agenda cultural para o fim de semana em São Paulo

Shows, espetáculos, filmes e eventos: confira a agenda cultural para o fim de semana em São Paulo

O que não falta em São Paulo são atividades para se fazer, exposições para visitar e filmes para assistir. Agora saber de tudo o que está acontecendo pela cidade é outro assunto. Portanto, para te ajudar, montamos uma agenda cultural mostrando o que fazer por São Paulo no final de semana.

Exposições

“Marca da Terra”

Exposição está na agenda cultural desse final de semana em São Paulo

Fotografia de Henrique Peron selecionada para a exposição. Divulgação

Para celebrar o mês de outubro, considerado o mês da gastronomia em São Paulo, a Curadoria do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo apresenta a exposição “Marca da Terra“, com peças de seu acervo em diálogo com quarenta fotografias de 4 artistas. Tanto as obras dos fotógrafos convidados quanto as do Acervo dos Palácios fazem referência à culinária local. A exposição fica aberta ao público até o dia 17 de novembro.

Pinacoteca

Obra de Léon Ferrari. Divulgação

A Pinacoteca recebe três novas exposições: a coletiva Gravura e crítica social: 1925-1956, com 67 obras de nomes como Oswaldo Goeldi e Lívio Abramo; a reunião de trabalhos políticos do argentino León Ferrari em Nós não sabíamos; e Nem mesmo os mortos sobreviverão, primeira individual do catalão Adrià Julià no Brasil. A primeira traz uma reunião de gravuras, pertencentes ao acervo da Pinacoteca, em torno do engajamento social, enquanto a de León Ferrari enfatiza o aspecto político que marcou sua produção, carregada por uma crítica contundente às instituições de arte, aos sistemas políticos e à moral vigente nas décadas de 1960 e 1970. Por fim, as obras de Julià colocam em questão as implicações das técnicas de reprodução, impressão e autenticação que pautaram a organização do fluxo das imagens nos primórdios da fotografia.

Eventos

Sesc Jazz

Women’s Improvising Group foi criado em 1977 em Londres, na Inglaterra, em resposta ao lineup do festival Music in Socialism, que só tinha bandas formadas por homens. Divulgação

O evento chega a seu último final de semana. The Art Ensemble of Chicago, Women’s Improvising Group e Lonnie Holley são alguns dos artistas que irão se apresentar. Confira a programação completa no site.

Cristian Budu, Osesp e Neil Thomson na Sala São Paulo

Pianista brasileiro Cristian Budu se apresenta ao lado da Orquestra Sinfônica de São Paulo. Divulgação

Cristian Budu apresenta o Concerto para Piano em Lá Menor de Schumann ao lado da Osesp, que interpreta ainda a Sinfonia nº 7 de Claudio Santoro sob a regência de Neil Thomson. As apresentações acontecem hoje e amanhã na Sala São Paulo.

Cinema

Downton Abbey

Filme britânico estreou nessa semana nos cinemas. Divulgação

A famosa série de televisão britânica ganha sua adaptação para as telonas. O filme conta a história da trajetória da família Crawley, proprietária de um vasto território na Inglaterra rural no início do século XX.

Confira também a agenda cultural para o Rio.