fbpx
logo
logo

Um roteiro gastronômico e cheio de aventura na Chapada dos Veadeiros

por | mar 3, 2021 | Hospedagem, Passeios, Turismo, Viagens | 0 Comentários

O CERRADO BRASILEIRO possui uma vegetação peculiar. A abundância de rios de águas cristalinas e de cachoeiras grandiosas tornam esse bioma muito atraente. É nele que está localizada a Chapada dos Veadeiros, a 229 quilômetros de Brasília. Essa região goiana está sob os holofotes do ecoturismo no país porque, além de proporcionar a imersão em uma paisagem selvagem, também oferece lazer com conforto.
Para chegar à Chapada, desembarque no Aeroporto de Brasília. A partir de então, a melhor alternativa é alugar um carro para ter autonomia durante os passeios. Trace a rota para a Vila de São Jorge, seu destino final no GPS, mas a aventura pela culinária local já começa na beira da estrada: experimente as delícias da pamonharia Vó Belmira, como as pamonhas salgadas e o empadão goiano (uma torta salgada típica do estado com diversos recheios), em São Gabriel de Goiás – a 106 quilômetros da partida.

 

Cachoeira Cariocas no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros - Foto Isadora Otoni
  • Save

Cachoeira Cariocas no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – Foto Isadora Otoni

 

Decidir onde se hospedar não é fácil. Mas entre o misticismo de Alto Paraíso e o charme da Vila de São Jorge, a vila tranquila leva a melhor. É lá que se encontra a Baguá Bangalôs, uma opção de hospedagem com arquitetura muito bem planejada. A piscina é a mais famosa da região, projetada para se integrar à paisagem local. Além da vista para o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, o local dá acesso à sauna e à jacuzzi ao ar livre – que durante a pandemia funciona com horário agendado.

 

Piscina da Baguá Bangalôs - Foto Divulgação
  • Save

Piscina da Baguá Bangalôs – Foto Divulgação

 

A experiência gastronômica em São Jorge já começa logo cedo, na hora do desjejum. No restaurante da Shanti Pousada, são servidas saborosas comidas orgânicas, veganas e coloridas – uma alimentação típica chapadense. O cardápio é perfeito para quem precisa carregar suas energias para um dia de trilhas. Experimente a banana da terra ao molho de tahine (pasta de gergelim) e sementes de abóbora, é imperdível.

 

Café da manhã na Shanti Pousada - Foto divulgação
  • Save

Café da manhã na Shanti Pousada – Foto divulgação

 

Imersão completa

A grande atração da região é o Parque Nacional. Suas trilhas extensas, com percurso de 9 quilômetros, são bem sinalizadas e sem grandes desafios. A caminhada é perfeita para espairecer a mente, contemplar a vegetação e respirar ar puro, com direito a mergulhos ao longo do trajeto. É possível escolher entre os saltos do Rio Preto, com quedas de até 120 metros, a cachoeira Cariocas ou os Cânions, que são verdadeiros parques de diversão. Caso sinta-se inseguro para caminhar sozinho em meio à natureza, contrate um guia local para auxiliar durante toda a trilha.

 

Cachoeira do Lageado - Foto Raphael Palmer
  • Save

Cachoeira do Lageado – Foto Raphael Palmer

 

Uma sugestão de passeio acessível e apropriado para crianças é a visita à Cachoeira do Lageado, que fica a apenas 4 quilômetros de São Jorge. A água é cristalina e a paisagem parece tirada de um conto de fadas. Depois do mergulho, se presenteie com um almoço no restaurante Na Mata, que fica na mesma estrada – com churrasco tipo fogo de chão, assinado pela chef Mara Alcamim. Seu forte são os pratos típicos revisitados, como o frango caipira no molho de cajuzinho do cerrado. O slogan do restaurante “Bora Ser Feliz” resume bem o espírito do point regado a ótimos drinques e boa música em seu sistema de som.
De volta à vila, explore as lojas de souvenirs autênticos da região. Repleto de artes decorativas, o Atelier IluminArte é o lugar perfeito para comprar uma lembrancinha. Quem assina o design e o cardápio do espaço é a artista e chef Cintia Mariele. Ela está sempre presente, recebendo os turistas com as melhores sobremesas da região. Não deixe de conferir os sorvetes artesanais que são servidos no café, como o de baunilha do Cerrado e o de capuccino vegano.

 

Churrasco do restaurante Na Mata - Divulgação
  • Save

Churrasco do restaurante Na Mata – Divulgação

 

Não deixe de conhecer o Vale da Lua. Com formações rochosas que se assemelham à paisagem lunar, este local é um dos principais cartões postais da Chapada. A trilha é curta e o atrativo conta com um poço de água cristalina para o visitante se refrescar antes de seguir sua viagem pela chamada “Savana Brasileira”.

 

Vale da Lua - Foto Roberto Palmer
  • Save

Vale da Lua – Foto Roberto Palmer

 

As feiras e os mercados da região também são paradas obrigatórias. Nas tardes de domingo, passeie pela Feira do Produtor Rural de Alto Paraíso, conhecida pela sua variedade de pães, queijos, chocolates artesanais e cosméticos naturais. E fique tranquilo, o local está seguindo todos os protocolos de segurança contra à disseminação da Covid-19 – sendo um dos lugares mais monitorados pela vigilância municipal.
Conhecer o Cerrado é uma forma de contribuir para a preservação de sua natureza e para a manutenção de suas tradições culturais. E, além disso, você enriquece o seu acervo de momentos inesquecíveis. Boa viagem!

 

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros - Foto Andrea Falcão
  • Save

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – Foto Andrea Falcão

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap