logo
logo

O Prêmio Design Museu da Casa Brasileira recebe inscrições até o dia 8 de agosto

por | jul 1, 2018 | Design | 0 Comentários

O Prêmio de 2017 expôs o protótipo E.CUB, da Rede Design Senai; à dir., o cartaz vencedor de 2018/ Foto: Renato Prada

Desde 1986, o Museu da Casa Brasileira, o único museu do país especializado em arquitetura e design, agita anualmente o universo de designers com o seu Prêmio Design MCB, principal premiação do segmento no país, agora na sua 32ª edição.

O burburinho começa em junho, quando abrem as inscrições nas mais variadas áreas – os trabalhos serão admitidos até 8 de agosto. Em outubro vem o resultado dos vencedores e em novembro é aberta a grande exposição com os mais inovadores objetos e peças da indústria brasileira (além de protótipos). As categorias vão do design de produtos à produção escrita, acadêmica e editorial.

Para Levi Girardi, coordenador da comissão julgadora da categoria de Produtos, o Prêmio é muito relevante e tem a função de mostrar a riquíssima produção do país. “Gostaria de ver este ano mais exemplos de design das áreas de transportes e eletroeletrônicos, além das categorias em que o design já é consolidado, como iluminação e mobiliário”, explica o designer, sócio fundador do estúdio Questtonó, com sedes em São Paulo, Rio de Janeiro e Nova York.

Segundo Girardi, o design deve ser visto hoje de forma mais holística, pois envolve “uma experiência completa” para o consumidor. “O design está conectado com a marca, com os serviços, com a embalagem, com a interface digital que proporciona. Esse será um critério importante para avaliar o Prêmio de 2018”, ele pondera.

Nas inscrições, pelo site, o participante pode concorrer em quantas categorias desejar. O resultado será divulgado no dia 23 de outubro e o vencedor de cada categoria receberá R$ 6 mil.

O prêmio maior, porém, é participar da exposição que abre no dia 10 de novembro recheada de obras de destaque do design brasileiro.

Pop pós-impressionista

O Concurso do Cartaz para a 32ª edição do Prêmio Design MCB recebeu neste ano 424 inscrições, com participantes de 15 estados, e teve como vencedor o designer pernambucano Celso Hartkopf Lopes Filho, que fez uma bela imagem em composição cromática que aposta na gestualidade e no uso de objetos de caráter popular.

O júri, coordenado pelo fotógrafo e designer Gal Oppido, apostou na criatividade da peça e em sua forte identidade cultural. Para Gal, a cena cotidiana do Brasil revela gesto e objeto: “Na imagem é possível ver as cores primárias dentro de uma construção pop pós-impressionista gerada a partir da repetição de módulos cromáticos, que resultam em uma peça com alto rendimento visual”, ele afirma.

Além do vencedor, que receberá prêmio de R$ 3 mil e terá um contrato de mais R$ 3 mil, o júri selecionou mais 100 trabalhos que farão parte da mostra do Concurso do Cartaz, aberta em novembro e que contará com a participação do público em votação popular.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *