logo
logo

Selton Mello concilia direção e o papel principal na quarta temporada de “Sessão de Terapia”

por | set 2, 2019 | Cinema | 0 Comentários

Atriz fará parte da série "Sessão de Terapia"

Selton Mello e Morena Baccarin

Há cinco anos, em uma entrevista de capa para a 29HORAS, Selton Mello falou do prazer em dirigir “Sessão de Terapia”, naquela fase em sua terceira temporada. Meia década se passou e agora ele assume dois papéis, o de diretor e ator. Selton interpreta Caio, terapeuta supervisionado por Sofia, vivida pela atriz Morena Baccarin. Aqui ele comenta sobre a alegria de trabalhar com Morena, da missão que a série tem com o público, levando empatia, e de seu retorno às novelas em 2020, como Dom Pedro II.

Por que aconteceu um intervalo tão grande entre a terceira e a quarta temporada de “Sessão de Terapia”?

O intervalo foi o desejo de fazer coisas novas, como “Ligações Perigosas” e “Treze Dias Longe do Sol”, na Globo, e meu terceiro longa-metragem, “O Filme da minha Vida”. Voltamos porque deu saudade, e sabemos que a série cumpre um papel fundamental com o público.

É uma série que faz bem fazer e faz bem pra quem assiste. O Zécarlos Machado (ator que interpretava o terapeuta Theo) estava impedido por contrato, então eu e Roberto d’Ávila, da produtora Moonshot Pictures, decidimos que seria legal eu fazer o terapeuta e aproveitar para dar uma repaginada na configuração. O texto segue com a excelência criativa de nossa roteirista Jaqueline Vargas.

Quais são as principais mudanças?

Poucas mudanças, na verdade. Segue sendo um seriado para fazer pensar, para promover insights e comover pela humanidade que emana da tela. A diferença é a presença de um terapeuta mais jovem, mais sanguíneo, e de sua nova supervisora, Sofia, vivida por Morena Baccarin, em sua primeira atuação em português, uma honra para nós todos.

Por que pensou em convidar a atriz Morena Baccarin para a série?

Porque é uma amiga querida, já tentamos trabalhar juntos antes e não deu certo, e agora tudo se encaixou lindamente. Morena nas telas brasileiras é uma alegria sem fim, uma realização pessoal para ela. Os espectadores vão se encantar em ver a atriz fantástica de “Homeland”, “Deadpool” e de tantos sucessos internacionais finalmente em seu país de origem, fazendo algo potente e bem brasileiro. Como você define o seu personagem, o Caio? Caio Barone é um terapeuta excelente, vivendo conflitos pessoais gigantes. Isso o torna mais fascinante ainda.

Você já havia comentado que faz terapia há anos. Suas sessões inspiram de alguma forma a série?

De alguma forma sim, a dinâmica principalmente. Mas não trago para o trabalho o que vivi. Trago minha observação do trabalho do meu terapeuta e a evolução que conseguimos diariamente. Trato essa série como uma missão. Uma ode ao trabalho da psicanálise e um olhar generoso sobre algo que anda muito em falta no mundo: a empatia.

Você tem 46 anos, uma carreira maravilhosa e trabalhos importantes no cinema e na tevê. O que virá nos próximos meses?

O que tenho de fato marcado é meu retorno às novelas, após um hiato de vinte anos. Estreia no ano que vem a novela das 18h, “Nos Tempos do Imperador”, na qual darei vida ao mítico Dom Pedro II. Estou superanimado com esse retorno. Agora é cuidar do lançamento de “Sessão de Terapia”, fazer com que muita gente assista no Globoplay a partir de 30 de agosto.

O que te move?

O prazer em levar a arte como uma forma de reflexão, expandir corações e mentes.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *