logo
logo

Locomoção nas urnas e a mobilidade urbana

por | nov 9, 2020 | Coluna, Mobilidade | 0 Comentários

Campanha quer sensibilizar os candidatos em defesa de pedestres, ciclistas e do uso do transporte coletivo.

Com as eleições municipais neste mês de novembro, é importante conferir os programas dos candidatos em relação a um tema muito importante: a mobilidade urbana. Todas as candidaturas e os seus respectivos programas estão disponíveis no sistema de divulgação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE): http://divulgacandcontas.tse.jus.br/divulga/#/

Essa é uma ótima oportunidade para discutir o futuro das cidades. E a mobilidade urbana é uma questão central nesse debate sobre as cidades que queremos. Porque se relaciona com a saúde, a sustentabilidade, a educação, a cidadania e a economia financeira. A forma como a população se locomove influi em todas essas áreas. E colabora, quando a mobilidade urbana é bem planejada, para que as cidades sejam seguras, inclusivas e saudáveis. Para todos.

Vale a pena também entrar no site da campanha Mobilidade Sustentável nas Eleições 2020 (mobilidadenaseleicoes.org.br), lançada em agosto com o intuito de ajudar outras organizações da sociedade civil a inserir os modos sustentáveis de deslocamento nos programas de governo e mandatos das candidaturas às Prefeituras e Câmaras de Vereadores para os municípios de todo país. É possível pressionar os candidatos para que eles incluam projetos focados na mobilidade urbana sustentável (bicicleta, pedestrianismo e transporte coletivo).

 

  • Save

Foto cortesia cidade a pé

 

Organizado por entidades que atuam há vários anos para melhorar o transporte público, a acessibilidade nas calçadas e a oferta de ciclovias e outras infraestruturas cicloviárias, o programa pretende que a mobilidade urbana sustentável seja promovida por ações e políticas públicas que priorizem os modos mais limpos e saudáveis de deslocamento, e com medidas para acalmar o trânsito, diminuir o uso do carro e reduzir as mortes, que têm níveis alarmantes no Brasil.

A cada hora, cinco pessoas morrem em acidentes de trânsito no país, segundo um relatório divulgado em 2019 pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Para mudar esse cenário, essas políticas devem ser elaboradas e implementadas com ampla participação da sociedade por meio de conselhos e atreladas a políticas urbanas que reduzam as desigualdades territoriais e sociais, ampliando o acesso a oportunidades. A Campanha Mobilidade Sustentável nas Eleições 2020 se encerrará, com o seu relatório final, em 28 de fevereiro de 2021.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap