logo
logo
Natureza é luxo: A busca por casas com enormes áreas verdes no interior paulista

Natureza é luxo: A busca por casas com enormes áreas verdes no interior paulista

Empreendimentos do interior de São Paulo evidenciam a procura por luxo e residências maiores.

Os condomínios que oferecem serviços de verdadeiros resorts são a nova tendência do mercado imobiliário de luxo no interior de São Paulo. A procura por residências maiores com jardins e amplos quintais estão em alta no momento e projetos que superam as expectativas, com até “praias” exclusivas, reafirmam os desejos desse público.

Dados do Grupo ZAP indicam o aumento de 340% na busca por imóveis no interior paulista desde o início da pandemia no país e as casas maiores cresceram nas procuras em 128% em comparação a julho do ano passado. De olho nessa demanda, a incorporadora KSM vai lançar ainda neste ano, na cidade de Itupeva, o empreendimento Praia da Grama.

O projeto inclui uma tecnologia que cria ondas em uma enorme piscina para prática de surf e um beach club completo com sushi bar, bar de praia, spa, piscina, academia e área para vôlei na areia. Tudo isso dentro de um condomínio que ainda conta com campos de golf, hípica, lago para esportes aquáticos, quadras de tênis, pista de skate e agrofloresta – com mais de 17 mil árvores – pomar e horta.

 

Praia da Grama, em Itupeva

 

O arquiteto Caio Nagano, sócio do escritório N.2B Arquitetura, em Ribeirão Preto, também se dedica a projetos de casas de alto padrão na região. “O mercado daqui tem grande possibilidade de expansão, com terrenos bons, não é necessário derrubar casas para construção, e isso possibilita ter muitos condomínios de médio e alto padrão”, afirma.

As construções não paralisaram na pandemia e as grandes tendências desse público ganharam ainda mais força. “São casas com espaços amplos ao ar livre, com menos áreas construídas, assim projetamos menos paredes e mais janelas”. Para o arquiteto, o luxo é ter espaço, com entrada de luz, jardins e sustentabilidade à mostra. “Hoje não se foge da natureza, se busca estar dentro dela”.

 

Projeto da N.2B Arquitetura no condomínio Ipê Branco, em Ribeirão Preto.

Novo disco de Ilessi passeia por diferentes estilos e traz composições fortes

Novo disco de Ilessi passeia por diferentes estilos e traz composições fortes

Cantora e compositora carioca de nome bonito, Ilessi – que significa “casa do existir” em iorubá (idioma falado em países africanos, como Nigéria) – lança seu primeiro disco autoral, “Dama de Espadas”, neste mês em todas plataformas digitais. A força do trabalho já é perceptível na capa em azul e vermelho, e na mistura de estilos musicais, como blues, bolero e xote. 

FOTO DIVULGAÇÃO | LORENA DINI

“Sou a flor da nova abolição na manhã brasileira”

 

É tudo muito vivo, os gêneros vão se amalgamando, e elementos de diferentes origens vão despertando nas letras, nas memórias, nas melodias”, conta. O novo disco traz composições na maioria de Ilessi e outras com parcerias, como Thiago Amud. “É um músico que me conhece como poucosDevo muito a ele. Ele fez os arranjos e a direção musical do meu segundo álbum, Mundo Afora: Meada, e é o autor de Ladra do Lugar de Falafeita para mim”.  

A música dessa parceria já tem clipe no Youtube e traz elementos visuais e discussões atuais, como a força e luta da população negra. “Sinto que está se abrindo um caminho onde as mulheres negras reconhecem seu pensamento, seu discurso, sua verdade, sua subjetividade, sua criatividade, sua inteligência, sua beleza, com segurança, alegria, altivez e voz”. 

Filha do compositor Gonzaga da Silva, Ilessi cresceu em um ambiente musical, que agora se reflete no domínio de diferentes estéticas e estilos do novo trabalho. “É um disco de uma liberdade muito grande! Em casa todo mundo ouvia música, o tempo todo, eu cantava o tempo todo, especialmente as músicas do meu pai e as coisas que ele ouvia, como Beatles, Elis, Milton, Caetano, Nana e Djavan”.  

 

Juros baixos fazem com que a compra de imóveis seja alternativa rentável e segura neste momento

Juros baixos fazem com que a compra de imóveis seja alternativa rentável e segura neste momento

As medidas de isolamento social fizeram com que as pessoas ficassem mais tempo em casa e passassem a valorizar novas características nos imóveis. Mas fatores como linhas favoráveis de crédito, bons preços e taxas baixas de juros são os principais impulsionadores da retomada do setor.

A taxa Selic alcançou um dos níveis mais baixos da história – caindo de 2,25% para 2% ao ano – e isso fez com que o momento seja bom para investir em imóveis, já que o dinheiro parado na poupança rende pouco e os investimentos em títulos públicos e renda fixa também perderam valor. Somente no primeiro semestre do ano, os financiamentos imobiliários feitos com recursos da poupança cresceram quase 30%. Com a queda nos juros, houve aumento em mais de 20% dos financiamentos feitos pela Caixa Econômica Federal.

“A possível retomada do mercado vinha dando sinais positivos desde o segundo semestre do ano passado. Afinal, nunca tivemos no Brasil um ambiente tão propício para a compra do imóvel. Juros mais baixos, com a taxa Selic em patamares nunca vistos antes. Passado o pior momento da pandemia, que durou de março a junho, o consumidor de um modo geral começou a retomar a sua vida”, explica Carlos Fernando de Carvalho, presidente da construtora Carvalho Hosken.

Edifício Corcovado, do empreendimento Jardim Botafogo, da Opportunity

O ano está sendo positivo para a Opportunity Fundo de Investimento Imobiliário. “Tivemos um início de ano muito bom e no começo da pandemia as vendas como um todo diminuíram, mas, a partir de junho voltaram a um patamar superior ao início do ano. A velocidade de venda de estoque no mês de junho e julho foi 27% superior ao mesmo período do ano passado. A estratégia adotada para superar os desafios da crise incluiu o fortalecimento das ferramentas digitais para estar sempre conectado aos clientes e às equipes de vendas.  Desenvolvemos diversos vídeos de produto com detalhes de todos os projetos e fizemos reuniões virtuais diárias”, afirma Jomar Monnerat, gestor da empresa.

Até dezembro, o Opportunity Fundo de Investimento Imobiliário prevê lançar 387 unidades de alto padrão, distribuídas no Rio de Janeiro e no Espírito Santo. O Valor Geral de Vendas (VGV) total é de R$ 646 milhões. “Realmente um fator importante são as taxas de juros mais baixas praticadas hoje, que têm impulsionado a compra tanto para quem deseja morar quanto para o investidor”, conclui.

 

Grande Otelo, maior prêmio do cinema brasileiro, acontece este mês à distância com transmissão pela TV aberta

Grande Otelo, maior prêmio do cinema brasileiro, acontece este mês à distância com transmissão pela TV aberta

Sem público e tapete vermelho, mesmo assim muito esperado, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, da Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais, ocorre de forma remota por causa da pandemia, no dia 10 de outubro, com cerimônia transmitida pela TV Cultura. A abertura dos envelopes com os vencedores é ao vivo e o Troféu Grande Oteloentregue diretamente na casa de cada um deles, depois da premiação. 

Cena do longa “A Vida Invisível” dirigido por Karim Aïnouz (Foto: Bruno Machado)

 

Os finalistas concorrem em 32 categorias e foram escolhidos em votação pelos sócios da Academia. “Bacurau”, dirigido por Kléber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, é o longa com maior número de indicações, em 15 categorias, seguido por “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz, em 14.  

São dois filmes excepcionais, ambos premiados em um dos mais icônicos festivais do mundo, que é Cannes, para mencionar apenas ele. Karim Anouiz e Kleber Mendonça são diretores que já fizeram escola no Brasil. Creio que o significado para o momento que atravessamos na indústria criativa e audiovisual é importante, pois demonstra a criação em benefício da cultura nacional”, conta Jorge Peregrino, presidente da Academia Brasileira de Cinema. 

A lista de finalistas reúne ainda mais de 200 profissionais indicados, 35 longas-metragens brasileiros e 10 estrangeiros, além de 15 curtas e 20 séries. “Os curtas-metragens, como usina de formação de novos cineastas, os longas de ficção ou documentários e as séries, são todas demonstrações da nossa capacidade cinematográfica”, celebra. 

São indicados para melhor ator, Gregório Duvivier, que interpretou Antenor, em “A Vida Invisível”; Fabrício Boliveira, que viveu o cantor Simonal; e Silvero Pereira, como Lunga, em “Bacurau”. Já entre as melhores atrizes, destacam-se Andrea Beltrão, que encarnou Hebe Camargo, em “Hebe – A Estrela do Brasil” e Dira Paes, como Joana, no filme “Divino Amor”. 

Confira a lista completa dos finalistas do grande prêmio do cinema brasileiro: acesse aqui

 

Cena do longa “Bacurau” dirigido por Kléber Mendonça Filho e Juliano Dornelles

O jeito veloz e inquieto de Caio Castro

O jeito veloz e inquieto de Caio Castro

Ator estreia como piloto profissional, compartilha desafios no mundo dos negócios, esteve nas telas em reprises de novelas e colhe sucesso em suas empreitadas 

 

Caio Castro está em todas, é múltiplo. Das reprises das novelas da TV Globo, “Fina Estampa” e “Novo Mundo” às pistas de corrida de kart, a sensação é de que o ator, piloto, empresário, aventureiro e até tatuador deixa sua marca por onde passa. Mesmo uma pandemia não parou seus planos, o momento foi usado para estruturar projetos. 

 O paulistano de 31 anos estreia em 2021 como piloto na Porsche Cup – uma competição automobilística do Brasil que utiliza apenas porsches preparados para as pistas –, na modalidade Sprint, que inclui 12 corridas de duração de 25 minutos cada. “Meu objetivo é dar um passo de cada vez, primeiro ser campeão da minha categoria. Quero poder participar dos campeonatos e estar bem para competir mais e vencer”, planeja.

Piloto há mais de 10 anos, o ator correu em provas como Copa São Paulo, 500 Milhas, e Chandon – em que também esteve competindo Fernando Alonso Em 2016, participou do Desafio das Estrelas na qual competiu com pilotos de diversas categorias, como F1, Fórmula Indy e Stock Car. Neste ano, voltou a pilotar no Campeonato Paulista de Kart e estreou com vitória alcançando o primeiro lugar da primeira etapa da competição.  

Treinou muito, mas os conselhos que recebe podem ter sido a dose extra para o sucesso. “Rubinho é meu amigo, sempre me dá dicas e suporte, me ajudou a chegar até aqui”. Quando tinha 11 anos, Caio Caio assistiu pela TV Rubens Barrichello vencer sua primeira corrida de Fórmula 1, em 2000, na Alemanha. “Essa lembrança ficou marcada, e me imaginava correndo também, não queria mais ser apenas um espectador”.  

Empreendedor de si 

 

Para alcançar relevância em diferentes espaços foi preciso ser, acima e antes de tudo, empreendedor. O êxito que todos podem ver, seja na tela ou nas pistas, começou com a veia de empresário. “Empreender é estar atento ao seu redor, às tendências, é fazer algo que parece impossível dar certo, é saber escolher com quem traçar o caminho de cada jornadaisso tudo me ajuda em todos os projetos profissionais”, define o ator. 

Hoje, Caio Castro é sócio da rede de hamburguerias Black Beef, que conta com 36 franquias espalhadas pelo Brasil. Também é um dos empresários da construtora Nosso Lar, que lança empreendimentos no litoral paulista, e do estúdio de tatuagens Alcabones Tattoo, em São Paulo, onde arrisca fazer algumas tatuagens, uma arte que admira 

Cada uma dessas empresas traz e reflete a personalidade inquieta e múltipla de Caio, e, além de deixar a agenda do ator cheia, esses negócios geram mais de 2 mil empregos ao todo. “Ser sócio me ensina a me comunicar melhor com as pessoas com que trabalho, me ensina que ninguém chega sozinho em lugar algum, e saber delegar funções é essencial. Sou extremamente grato aos meus times por me ajudarem a fazer a roda girar e gerar tantos empregos”. O paulistano ainda estimula outros jovens a se tornarem empresários e recomenda que o medo não deve paralisar os planos. “Meu conselho é conhecer bem as pessoas com quem vai fazer negócio e ir à luta!”. 

 

Horário e personagem nobre 

 

Novo Mundo, novela das 6 da TV Globo, é uma das poucas que contam com personagens históricos em meio ao folhetim tradicional, e narra a chegada da família real portuguesa ao país. Caio Castro interpretou um dos protagonistas da história do Brasil, D. Pedro I.  

A novela de 2017, que voltou à programação por causa da suspensão de novas gravações para conter o novo coronavírus, elevou o trabalho do ator. Antes de começar as primeiras filmagens, Caio foi a Lisboa para “sentir a textura” do linguajar lusitano, que aplicou bem no papel, e precisou de aulas de luta espada, o que ajudou na verdadeira imersão histórica. 

Tive que me aprofundar mais na história, além de estudar que envolve a construção de um personagem. Eu costumo dizer até que houve ali uma permissão ancestral para que eu desse vida a Dom Pedro, é realmente um personagem muito importante na minha carreiraInterpretar personagens reais me deixa em um lugar mais interessante, ainda mais um personagem real do qual não temos nenhum registro audiovisual!”, conta. 

Caio Castro acabou duas vezes na programação da TV Globo durante a pandemia. O personagem “Antenor”, estudante de medicina e filho da protagonista interpretada por Lilian Cabral, de “Fina Estampa”, foi um dos primeiros papeis do ator e a novela reprisou em horário nobre.  

Aventureiro de quarentena 

 

Entre trabalhos nas telas, reuniões em suas empresas e treinos nas pistas, Caio Castro programa as férias, gosta de se isolar em meio à natureza para recarregar as energias, o que tem feito durante o distanciamento social. Mas quando recarrega, até mesmo as viagens se transformam em aventuras. Especialista em roteiros radicais com surfe, skate, mergulho, salto de paraquedas passeio de balão, o ator lançou um livro com suas experiências nas estradas, “É por aqui que vai pra lá, em 2016. 

O paulistano já se jogou no mundo sozinho algumas vezes. Viajou de São Francisco, na Califórnia, até São Paulo, e foi para Moscou de Motor Home (trailer), viagem de 9 meses, passando por 36 países para acompanhar a Copa do Mundo na Rússia, em 2018. “Essas expedições pelo mundo marcaram minha história”. No canal do Youtube de Caio, é possível vê-lo praticando esportes radicais em diferentes lugares. 

O aventureiro, agora de quarentena, descansa e planeja próximos sonhos, com mais calma e arrisca distâncias menores. “Hoje é um sonho de cada vez, quero ser campeão como piloto da minha categoria, depois pensamos nos outros”, finaliza. 


 

Jogo rápido

Qual é o principal traço da sua personalidade? Objetividade

Um lugar para viver? São Paulo 

Um lugar para voltar? Japão 

Um personagem que gostaria de interpretar? Ayrton Senna 

Um herói? Jesus Cristo 

Uma música?Muleque de vila do Projota 

Próxima aventura? Automobilismo profissional