logo
logo
Produtores oferecem queijos artesanais para delivery

Produtores oferecem queijos artesanais para delivery

O nome é sugestivo: Queijos e Amigos. Guto Campos e Carolina Nalin tinham o hobby de garimpar os melhores queijos e propor degustações para amigos. A ideia agradou tanto que começaram a promover essas experiências em condomínios, cervejarias, eventos e na casa de pessoas que queriam desfrutar um momento de conexão com os produtos.

“Percebemos que as pessoas têm muita conexão afetiva com os queijos”, conta Guto. E o que era paixão, então, se transformou em escolha profissional. Hoje, a marca comercializa queijos e produtos lácteos na região de Campinas. São queijos de vaca, ovelha, búfala e cabra, e variam de acordo com as estações, em diferentes tipos de maturações. Eles propõem, também, harmonizações com geleias e pães de fermentação natural.

Os destaques são o queijo da Canastra do Sr. Miguel, premiado na França; a Burrata premiada no Prêmio Queijo Brasil; a linha de produtos de leite de búfala do Laticínio Montezuma; a linha de queijos de ovelha, incluindo queijos tipo Camembert e Boursin; e uma linha completa de queijos de leite de vaca e cabra do laticínio Serra das Antas, que foi o mais premiado no 1° Mundial de Queijos do Brasil de Araxá, em agosto do ano passado. “Um dos vinte queijos premiados na categoria máxima, Super Ouro, é o queijo tipo Taleggio e nós também temos à venda. O queijo brasileiro tem uma qualidade fantástica!”, exalta Carolina.

O esquema de delivery da “Queijos e Amigos” para Campinas e região funciona por meio de pedidos pelo telefone (19) 99194-7726 e Instagram (@queijoseamigos).

Crédito: Du SaldanhaDe Minas para casa

Há três décadas, o sítio São Benedito, em Itapeva (Minas Gerais), introduziu as primeiras vacas Jersey na região para produção leiteira. Em 1994, Edeval Benati, patriarca da família, criou a marca Cuitelo Real, produzindo queijos conhecidos, como prato, meia-cura, nozinho e fresco. Os filhos Bruno e Enzo conheceram a produção na infância e, hoje, perpetuam os segredos dos deliciosos produtos.

Com uma alimentação baseada em pasto, as dez vaquinhas Jersey lactantes produzem um leite encorpado, com mais nutrientes e com diversas bactérias da região, garantindo sabor e textura característicos. Todo dia às 6 horas da manhã, como conta Enzo, o leite é ordenhado. “Do curral, o leite parte para a queijaria. Da cozinha, o leite se transforma em Cuitelo Real, e de lá saem quatro tipos de queijos, Cuitelinho, Cuitelo 60, Cuitelo Casca Florida e Boursin, além do iogurte, geleias e o Doce de Leite Cuitelo Real”.

A marca conquistou Medalha de Ouro e Bronze no Prêmio Queijo Brasil 2019, com o queijo Cuitelo 60 e Cuitelinho. Bruno e Enzo fazem entregas mensais em Campinas e São Paulo e é possível encomendar as delícias pelo telefone (35) 9203-3163 e Instagram (@cuiteloreal).

Academia na pós pandemia conta com intensa digitalização

Academia na pós pandemia conta com intensa digitalização

Rodrigo Sangion, CEO da Les Cinq Gym, detalha inovações para segurança sanitária durante os treinos

A pandemia do novo coronavírus fez a equipe da academia Les Cinq Gym, nos Jardins, em São Paulo, se debruçar no estudo de medidas de segurança, já pensando em um retorno, que acontece em agosto. Foram feitos testes e consultas a empresas de higienização e de desinfecção de ambientes fechados. O resultado vai além do que é proposto pelas autoridades de saúde nacional. A academia será a primeira no país a aplicar uma tecnologia completa de reconhecimento facial termográfico, que checa não somente a temperatura corporal do aluno, mas também reconhece se ele está usando máscara dentro da academia.  O CEO da Les Cinq Gym, Rodrigo Sangion detalha à 29HORAS essas e outras inovações, que serão aplicadas na reabertura.

29HORAS – As regras estaduais para a reabertura das academias já foram estabelecidas. Para além do uso de máscara, do funcionamento com apenas 30% da capacidade, das aulas individuais e da higienização constante, quais outras medidas a Les Cinq Gym lança para a maior segurança dos clientes?

Rodrigo Sangion – A Les Cinq Gym está inovando em medidas de segurança, sendo a primeira academia do Brasil a investir em algumas tecnologias que vão nos ajudar no funcionamento seguro. É o caso do reconhecimento facial termográfico, que é um sistema completo de câmera, que dá acesso às áreas de treino. Ele identifica rapidamente o rosto do aluno, checa se a pessoa está de máscara e mede a temperatura corporal, sem que seja preciso tocar qualquer superfície. O acesso não será permitido caso o aluno esteja sem máscara e a temperatura dele seja superior a 37.4º, um indicativo de febre. Temos ainda o tapete químico para higienizar a sola dos calçados na entrada, que combate bactérias e vírus, e foi aprovado pela Anvisa. Já as lâmpadas germicidas lançarão radiação ultravioleta tipo C, para neutralizar a ação do vírus em todo o ambiente. Uma vez por semana, durante cerca de três horas, também ocorrerá a esterilização nebulizado, para higienizar aparelhos, maçanetas de porta e teclados de computadores. Essa higienização “mais pesada” será feita por uma empresa especializada quando a academia estiver fechada.

29HORAS – Qual é a expectativa de funcionamento nesse cenário? Como acha que os clientes receberão essas adaptações?

Rodrigo Sangion – Somos uma empresa que possui um DNA de inovação contínua, e o nosso cliente sempre recebeu as mudanças de forma muito positiva. Não acreditamos em novo normal, mas no alinhamento entre o nosso serviço versus a superação das expectativas dos clientes. E mesmo com todas essas mudanças nós acreditamos que o nosso cliente vai valorizar ainda mais a atividade física.

29HORAS – Como a tecnologia tem sido aliada antes mesmo dos treinos virtuais e da pandemia?

Rodrigo Sangion – A Les Cinq Gym já foi projetada desde o início para ser referência em inovação e tecnologia quando o assunto é bem-estar e performance de treino. Nosso propósito nos guiou até a italiana Technogym, a maior wellnesscompany do mundo e responsável pelo que há de mais high tech no mercado. Fizemos um investimento e reformamos a LesCinq com 100% dos equipamentos da marca, alguns até exclusivos. Somos referência em um serviço atual e tecnológico que controla o rendimento dos treinos, melhora a performance dos alunos e até dos equipamentos, para então entregar o melhor resultado. Todo aluno tem uma band, que é a pulseira digital para entrar na academia e acessar seu treino, outro diferencial é que os equipamentos contam com telas de acesso para a Netflix. E também temos simuladores de corrida, paraquedas e surf.

29HORAS – Como manter a atenção individualizada e próxima quando é necessário distanciamento?

Rodrigo Sangion – Mesmo com autorização legal e de ter toda uma estrutura de segurança instalada, que vai além das obrigações impostas pelas autoridades sanitárias, a academia LesCinqGym optou por não reabrir em julho, pensando no bom atendimento ao cliente. A redução de horário de funcionamento não contribui para o serviço premium que a LesCinqGym proporciona. Ou seja, todos os alunos não poderiam ser atendidos da forma como estão acostumados. Entendo que segurança, bem-estar dos alunos e igualdade de atendimento devem andar juntos. Estudamos as possibilidades e voltamos de forma segura a partir de 3 de agosto.

Diretor-Presidente de Viracopos, Gustavo Müssnich, explica medidas sanitárias aplicadas no aeroporto

Diretor-Presidente de Viracopos, Gustavo Müssnich, explica medidas sanitárias aplicadas no aeroporto

Em 2012, o então Diretor de Engenharia, Gustavo Müssnich, enfrentou o desafio de construir um novo terminal para 25 milhões de passageiros em 20 meses. Hoje, como Diretor-Presidente da Aeroportos Brasil, concessionária que administra o aeroporto, a importância de Viracopos (VCP) é percebida. O aeroporto inaugurou, antes da pandemia, uma nova ala internacional, com uma estrutura de re-check-in para conectar desembarques internacionais com voos nacionais. Investiu R$ 6 milhões nas obras e em novos equipamentos de raio X e softwares, e anunciou a conexão com novos destinos no exterior. Os resultados foram a aprovação do público e, até então, o crescimento constante no número de passageiros.

Gustavo Müssnich, Diretor-Presidente da Aeroportos Brasil

 

Com a chegada da Covid-19, Viracopos ampliou uma série de medidas de segurança para reforçar o combate ao contágio. Ações como ampla higienização, avisos sonoros e sinalização de distanciamento se somaram a uma desinfecção especial de três horas nas áreas comuns sempre antes dos horários de pico operacional, que ocorre pelo menos três vezes ao dia e, mais recentemente, à instalação de totens de álcool gel nas áreas publicas e restritas do aeroporto. Essa logística mantém o aeroporto como principal porta de entrada de mercadorias vindas do exterior para o Brasil, como medicamentos, equipamentos de combate ao novo coronavírus e alimentos.

“O aeroporto cumpre, desta forma, seu papel de promover as melhores medidas que levem o cliente a optar por Viracopos, sem nunca nos esquecermos do conforto e da eficiência”, ressalta Gustavo. O aeroporto é o primeiro do país com certificado da ISO9001 em cargas e passageiros, um sistema que garante a otimização de processos na aviação.

Orquestrar o atendimento cada vez maior de passageiros em meio à conhecida demanda de cargas e, agora, intensificar os cuidados sanitários é o desafio incorporado pela gestão do aeroporto. “Os investimentos são direcionados com base nas pesquisas de satisfação dos clientes”, explica Gustavo. A eficiência fez o aeroporto ser escolhido pela segunda vez consecutiva como o melhor do Brasil em avaliação realizada pelo Governo Federal no início deste ano. São mais de 30 quesitos checados pelos passageiros, como limpeza, conexão de wi-fi e pontualidade.

Recentemente, o Aeroporto Internacional de Viracopos também obteve a maior nota já recebida por um operador aeroportuário em auditoria realizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) sobre a segurança operacional, que avalia uma série de medidas para reduzir o risco de acidentes na aviação. Do total de 230 pontos possíveis na auditoria, o aeroporto obteve 223 pontos.

Viracopos integra ainda o “Acordo Ambiental de São Paulo” para redução de emissão de gases de efeito estufa. “Embaixo das pontes de embarque, há uma fonte de energia elétrica e um ar-condicionado que permitem que a turbina da aeronave pare totalmente quando o avião estaciona no aeroporto, diminuindo em toneladas a emissão de CO2 ”, sinaliza o Diretor Presidente. A sustentabilidade é um dos seus pilares para o crescimento do aeroporto.

 

A retomada 

 

A recuperação da aviação apresenta tendência de crescimento gradual após a queda registrada a partir de março por causa da pandemia. A retração no movimento de passageiros em Viracopos, entretanto, foi menor comparada aos outros aeroportos, e VCP está se mostrando o mais promissor nessa retomada, com um crescimento de mais de 42% nos dois últimos meses.

Hoje, Viracopos opera mais de 100 destinos nacionais e internacionais, como Lisboa em Portugal e Fort Lauderdale, nos Estados Unidos, com uma média de 100 voos por dia.

Piselli é uma excelente reestreia gastronômica em SP

Piselli é uma excelente reestreia gastronômica em SP

São Paulo está na fase amarela de enfrentamento à pandemia da Covid-19, segundo a prefeitura. Restaurantes e bares reabrem ao público com uma série de medidas de segurança sanitária e atendimento com horário reduzido, de seis horas por dia. A obrigatoriedade do uso de máscaras por funcionários e clientes, além da disponibilização de álcool em gel e da digitalização do menu, fazem parte da nova realidade gastronômica da cidade.

É necessário jogo de cintura para manter um clima agradável com todas essas medidas necessárias à saúde de todos. E é o que o restaurante italiano Piselli, nos Jardins, garante. Desde 2004, a casa de comida italiana oferece um menu contemporâneo com inspiração nos melhores ingredientes frescos, como a ervilha, que dá nome à casa – “Piselli” é a leguminosa em italiano.

O passeio gastronômico começa por entradas delicadas e muito saborosas, como a Millefoglie Di Polenta, são folhas de polenta com recheio de cogumelos, demi glace e queijo Grana Padano muito bem apresentadas.

Millefoglie Di Polenta Con Funghi e Grana Padano

Para os pratos principais, vale escolher entre duas opções certeiras, o Ravioli del Plin, pequenos ravioles recheados com carne e vegetais, molho do assado, manteiga e sálvia; e Brasato ala Piemontes, carne bovina assada lentamente no vinho tinto, servida com purê de batatas trufado.

Ravioli del Plin in Salsa di Arrosto – Foto: Bruno de Lima

Entre as sobremesas, a Meringa ai Frutti di Bosco é aquela perfeita para quem não é de doce muito doce – suspiros, sorvete e calda de frutas vermelhas. O clássico Tiramisú Piselli também é uma boa escolha.

Em um ambiente intimista com poucas mesas e devidamente distanciadas, o Piselli oferece um excelente serviço e ainda uma carta de vinhos variada. Para aqueles que preferem experimentar esse passeio em casa, o restaurante funciona em esquema de encomendas com take away no telefone (11) 3081-6043 e whatsApp (11) 97525-9341.

Brasileira Amabile Guglielmino representa a Royal Salute

Brasileira Amabile Guglielmino representa a Royal Salute

Amabile Guglielmino, ou apenas, Ama. A paulistana foi parar em Londres para se especializar em Marketing Digital e consumo online, e hoje é uma brasileira no time da Pernod Ricard, um dos maiores grupos de bebidas do mundo, e está à frente da marca de whisky premium escocês Royal Salute, atendendo os mercados de países como Brasil, Camboja, Índia e Emirados Árabes. “Acredito que a bebida precisa ser apreciada e degustada, essa responsabilidade valoriza o convívio e a celebração”.  

Expert em whisky a brasileira Amabile Guglielmino representa a Royal Salute

Foto divulgação

O momento atual colocou a Royal Salute em destaque. “Ainda estamos conhecendo o que é o mundo pós pandemia, mas sabemos que precisamos levar a inspiração da nossa marca para ajudar a sociedade, e mostrar que estamos dentro do coletivo”, reflete. A Royal Salute uniu todos os departamentos para realizar a maior doação de álcool em gel no Reino Unido durante o combate contra o novo coronavírus (Covid-19) 

Ama tem consciência de como uma marca pode quebrar paradigmas e impactar positivamente as pessoas. “Vejo, por exemplo, como o mercado de whisky tem se aberto para o público feminino. Isso acontece porque dentro do escritório de marketing já somos 85%”, comemora.  Há três anos na marca, a paulistana trabalha com a ampliação das plataformas de engajamento da Royal Salute, o que inclui pensar as experiências de consumo off-line também  

O whisky Royal Salute 21 anos foi lançado no dia da coroação da rainha Elizabeth II, em 2 de junho de 1953. Sua embalagem de porcelana inglesa, verdadeira peça de coleção, e sua alta qualidade, fazem dele uma bebida apreciada por conhecedores exigentes no mundo inteiro.  “As memórias bacanas que uma bebida pode trazer é o que eu acredito, ainda mais neste novo momento” 

 

Expert em whisky a brasileira Amabile Guglielmino representa a Royal Salute

Foto divulgação